a vida tem dessas coisas

21 de dez. de 2019

Photo by Charles Etoroma on Unsplash

eu já nem sei quantas vezes eu ensaiei para começar esse post...

na real, eu ando muito cansada, mentalmente cansada sabe? esse ano foi um baque na minha vida e apesar de pequenas felicidades no meio do caminho - alô emprego novo <3 - eu sinto que fui ladeira abaixo tempo demais. 

perdi a motivação para muitas coisas esse ano: de ler, de postar, de sair, interagir com meus amigos... na real, a maior parte do tempo o que eu mais queria era ficar isolada em casa, fazendo vários nada. e apesar disso ser bom - aprender a gostar da minha própria companhia -, senti que isso se alastrava para momentos em que eu não podia ficar parada fazendo nada. o que começou a se tornar um problema. 

pensando numa retrospectiva, comecei esse ano muito mal. em janeiro tive a certeza de que estaria desempregada e a corrida atrás de um emprego foi um baque enorme e do qual eu não esperava. enviei inúmeros currículos e o desespero foi batendo quando eu não recebia nenhuma resposta. por conta de vários acontecimentos, fui morar com minha vó para cuidar dela e esse foi o momento que meu psicológico deu uma piorada. sempre tive problemas com autoestima e desde o meu último término isso se intensificou de uma maneira horrível. estar perto dos meus parentes e escutar que eu estava muito gorda, que com as atitudes que eu tinha nunca ia encontrar ninguém, que eu deveria estudar x coisas para ter x empregos... tudo isso foi se tornando uma bola que me afundava cada vez mais. perdi as contas de quantas vezes eu chorei em silêncio por não estar aguentando mais ou quantas vezes eu pensei em me machucar para ver se a dor física diminuía a dor que eu sentia dentro de mim. 

eu nunca quis dar aula. meu sonho sempre foi fazer psicologia, mas a vida seguiu outros caminhos. quanto mais o tempo passava, mais eu tentava entender que estar desempregada era uma chance de eu correr atrás de algum caminho escolhido por mim, algo que eu realmente quero fazer, independente da opinião dos outros. e nesse meio tempo, surgiu uma oportunidade de emprego que eu jamais cogitei pra mim - o de vendedora.

eu tento acreditar que as coisas acontecem por algum motivo e que algo de bom sempre estar por vir - não é possível que a vida seja só pancada né. quando fui chamada para fazer entrevista de vendedora numa papelaria eu pensei muito em tudo que eu estava abrindo mão - mudança de carreira, o tempo livre que eu "perderia" - fora o medo, porque eu simplesmente não consigo convencer as pessoas a comprarem coisas que elas não querem. 

o destino é uma coisa engraçada viu. eu não só passei na entrevista como estar nesse emprego foi a melhor coisa que poderia ter acontecido comigo esse ano. eu sempre amei coisas de papelaria e organização e agora isso se intensificou muito mais. cada dia eu conheço uma pessoa diferente, clientes talentosos e histórias que me inspiram e me fazem rir. lidar com pessoas é muito engraçado, e completamente surreal. fiz amizades que estão me ajudando bastante e tenho chefes que confiam em mim e fazem com que eu me sinta capaz. ser bem tratada num emprego é algo que não acontecia há tanto tempo que achei que jamais iria acontecer de novo.

eu mudei. meus pensamentos para o futuro também. apesar de vários percalços, estou animada para começar um novo curso. para aprender novas coisas e seguir outras carreiras. cada dia aprendo algo novo e apesar de eu estar muuuuuuuuuuuito cansada, eu também estou bem feliz. ainda não sei lidar com o meu corpo. ainda choro silenciosamente por não ser boa o bastante e pela falta de amor. ainda não consigo fazer o curso dos meus sonhos, mas um dia eu chego lá. 

entre tantas coisas que me acontecem em 2019, uma das que mais me incomodaram foi deixar o reino da loucura de lado. eu sinto um desânimo tão grande que nem quando quero, consigo produzir conteúdo. eu realmente não sei porque isso acontece, mas está acontecendo com uma frequência assustadora. a vontade de ler só diminui, me sinto cada vez mais culpada por ter tantos livros não lidos e toda vez que entro no instagram fico chateada por não ter postado nada. 

estou tentando fazer com que o rdl seja o meu ponto de escape. deixar as coisas mais leves e divertidas. colocar mais em prática as coisas que passam na minha cabeça - mas sem me cobrar demais. por isso, decidi que não vou renovar o domínio do blog. não vale a pena pagar por algo que eu não estou usando, ainda mais porque meu financeiro não está lá essas coisas. e eu decidi colocar mais meus sentimentos para fora, assim como está esse post (peço desculpas, porque deve estar uma confusão isso aqui). sempre gostei de ler blogs, ainda mais aqueles com um toque mais pessoal - então porque não fazer isso por aqui né! não sei quanto tempo vai durar, mas espero que dê certo.

falei de muitas coisas, mas esqueci de citar que mesmo com muitas pessoas me colocando pra baixo esse ano, eu tenho alguns poucos amigos maravilhosos que sempre fizeram de tudo para melhorar meu humor, me ouvir e me aconselhar. sério, ter pessoas que gostam da gente não tem preço.

- esse post foi escrito ao som da playlist que eu mais tenho amado ultimamente. clica aqui e se apaixona também -

Um beijo do coração, até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D