FIQUE COMIGO - AYÒBÁMI ADÉBÁYÒ // @taglivros

1 de ago. de 2019


Fique Comigo (Stay With Me) - Ayòbámi Adébáyò
TAG Livros/HarperCollins Brasil || Tradução: Marina Vargas || Skoob
256 páginas || publicado em 2018



Yejide e Akin se apaixonaram de imediato e logo se casaram. Apesar de nascerem em uma cultura poligâmica, decidiram por um casamento monogâmico e estavam muitos felizes assim. Mas, depois de quatro anos casados e sem filhos, a família de Akin começou a pressioná-lo para desposar de uma segunda esposa e mesmo ele amando Yejide, acabou cedendo aos pedidos de sua família. A partir do momento que Akin toma essa decisão, Yejide chega ao limite e começa a fazer tudo que está ao seu alcance para chegar à desejada gravidez. 

"Mas há coisas que nem mesmo o amor é capaz de fazer. Antes de me casar, eu acreditava que o amor podia tudo. Porém, logo descobri que ele não era capaz de suportar o peso de quatro anos sem filhos. Quando o fardo é pesado demais e o carregamos por muito tempo, até mesmo o amor se verga, racha, fica prestes a se despedaçar, e às vezes se despedaça de fato. Mas, mesmo quando está em mil pedaços aos nossos pés, não significa que não seja mais amor." (p. 26)

Esse é o tipo de livro que eu não leria se não fosse por incentivo. Foi a leitura de fevereiro do clube do livro vórtice fantástico e apesar de ter se passado tanto tempo desde que realizei a leitura, ainda não sei bem como falar sobre essa história e o quanto ela me impactou.

Nós acompanhamos Yejide e Akin se conhecendo, se apaixonando e tendo um casamento sólido e feliz. Apesar de todas as dificuldades que o casal passa, é nítido o amor que um sente pelo outro. Mas o fato de Yejide não ter engravidado ainda pesa muito na relação, ainda mais pelo ambiente cultural que estão inseridos. 

Yejide é uma mulher a frente do seu tempo, que cursou a faculdade e abriu um salão próprio que faz muito sucesso, mas isso não esconde o fato dela ser considerada uma "vergonha" por não ter sido mãe ainda e isso pesa ainda mais por ser um desejo pessoal seu e não só algo imposto pela sociedade. Me envolvi tanto com essa história que cada sofrimento de Yejide foi um sofrimento para mim também. Acompanhar a sua luta para engravidar, ver ela buscando vários meios alternativos para isso é muito angustiante. Yejide chega a um ponto de ter uma gravidez psicológica e é nesse momento que vemos o quão fragilizada ela está. 

Akin foi um misto de emoções para mim. Achei um homem fraco por submeter as pressões que sua família impunha em seu casamento e aceitar uma segunda esposa sabendo do quanto isso afetaria sua vida com Yejide. Mas ao mesmo tempo eu tentava entender como sua cabeça funcionava e entender que na visão dele tudo era feito por amor  à sua esposa. Depois que uma certa coisa é revelada, confesso que acabei não aceitando suas desculpas e passando muita raiva com ele.


Uma das coisas que eu achei super bacana é a ambientação política que é intercalada com a trama principal. A história se passa na Nigéria dos anos 80, o meio de um golpe militar e foi muito interessante ver como as pessoas lidaram com isso e entender como afetavam suas vidas. Não sou muito por dentro da política e as pinceladas que a autora deu deixaram a história ainda mais rica.

A forma que a autora aborda a cultura nigeriana e a importância da maternidade é muito real e singela ao mesmo tempo. A pressão que as mulheres sofriam - e ainda sofrem - por agradarem os maridos, dar continuidade à linhagem e cuidar da casa é muito bem trabalhado nessa história, principalmente as consequências que isso traz para o psicológico das pessoas quando elas não conseguem atender as expectativas. Eu me emocionei bastante, sofri horrores e me afundei nessa trama familiar repleta de dor, mentiras e sofrimento. O livro é muito mais do que eu imaginei que seria e fui surpreendida em diversos momentos. O final é simplesmente incrível e condiz muito com tudo que foi trabalhado. 

Espero que vocês deem uma chance à esse livro. Não contei muito sobre o enredo porque acredito que assim a experiência da leitura será ainda mais proveitosa. Mas já adianto que a autora aborda muito mais do que eu comentei aqui. E claro, a escrita é tão incrível que quando a gente menos espera já está voando na leitura.

Um beijo do coração, até!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D