O PRÍNCIPE DA NÉVOA - CARLOS RUIZ ZAFÓN // TRILOGIA DA NÉVOA #01 // @Suma_BR

2 de fev de 2019


O Príncipe da Névoa (El Príncipe de la Niebla) - Carlos Ruiz Zafón
Editora Suma || Tradutor: Eliana Aguiar || Skoob
184 páginas || publicado em 2013 || Trilogia da Névoa #01


Max e sua família estão se mudando para uma casa no litoral, a fim de fugir da guerra que está iniciando. Essa mudança mexe muito com a família, principalmente Max que tem 13 anos e sente que sua vida vai mudar drasticamente nesse novo lugar. Essa casa possui vários mistérios, incluindo um jardim de estátuas sombrios e os acontecimentos que seguirão irão unir cada vez mais Max, sua irmã Alicia e Roland - um amigo que faz no lugar.

"Max tinha lido uma vez, num dos livros do pai, que certas imagens da infância ficam gravadas no álbum da mente como fotografias, como cenários aos quais, não importa o tempo que passe, a pessoa sempre volta e nunca esquece," - pág. 12

Zafón é um dos meus autores favoritos desde que eu li A Sombra do Vento. Desde então eu tenho a curiosidade de ler mais de seus livros e esse ano, através de um desafio, consegui ler e me apaixonar pela trilogia da névoa - 3 livros juvenis do autor. Mais uma vez eu não me decepcionei e encontrei uma história incrível, emocionante e sofrida. Zafón realmente nunca erra a mão.

Max está no início da adolescência ali e é um dos poucos adolescentes do qual eu tenho apreço. Talvez seja porque ele é leitor como eu, ou pela história não conter romance... enfim, o fato é que eu simpatizei com nosso protagonista desde cedo. Apesar do livro não estar contando exatamente a sua história, é através dele que nós vamos conhecer os fatos e entender tudo que está acontecendo.

Alícia é a irmã mais velha de Max - tem 15 anos - e é bem retraída. Apesar da história ser curta, dá para perceber a evolução da personagem, como ela cresceu e desenvolveu através das situações que estava fazendo parte. É uma personagem forte, que do seu jeito é amorosa e cuida da família. Gostaria muito que a história tivesse sido em terceira pessoa para que eu pudesse conhecer um pouco mais sobre ela. E Roland completa o nosso trio principal. É um jovem morador da cidade para qual a família Carver está se mudando e logo faz amizade com Max. Ele é uma chave bem importante para os acontecimentos se desenrolarem e curti bastante ele.


"Roland pensou que era estranho, mas ao mesmo tempo reconfortante, ver como aquelas poucas horas foram capazes de uni-los tanto. Pensando nos dois irmãos, deitado na solidão de seu quarto, sentia como se, a partir de agora, eles fossem seus amigos mais íntimos, os companheiros com os quais podia compartilhar todos os seus segredos e preocupações." - pags. 79 e 80

Durante a leitura eu senti que a história é meio que um realismo mágico, pois aborda magia dentro do nosso cotidiano. O mais legal aqui é que não sabemos exatamente se tudo que ta acontecendo é aquilo mesmo, o que deixa o mistério muito mais interessante. E claro, não posso deixar de citar o vilão da história. Ele é tão complexo e aterrorizante (pelo menos pra mim) que é impossível não odiar e ao mesmo tempo não ver uma lógica em suas ações.

Esse foi o primeiro livro escrito pelo autor e com certeza ele começou da maneira certa. Como o próprio autor diz no início, essa é uma história que vai agradar pessoas de todas as idades. É uma trama curta, mas que trabalha amizade, família, promessas e consequências. Vale muito a pena se aventurar nesse mistério. E só pra finalizar, quero destacar o final. Ele é tão intenso que é impossível não se apaixonar.



Espero que tenham gostado da dica de hoje. Se vocês já leram esse livro comentem aí o que acharam. Vocês tem vontade de algo desse autor?

Um beijo do coração, até!
instagram || twitter || youtube

11 comentários:

  1. Ainda não conheço a escrita do Zafón e ainda não conhecia a trilogia da névoa, mas fiquei animada em saber que além de incrível a história consegue emocionar. Fiquei curiosa para saber como esse realismo mágico aparece no enredo e gostei de saber que apesar de curta a trama trabalha assuntos importantes. Quero ler, então é dica anotada.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Agora não lembro se li este livro. Li vários do autor e ele sempre coloca personagens novos e um suspense ótimo. Adoro os livros dele por abordar temas muito bons e alguns até doloridos. Agora estou agoniada por não me lembrar se li ou não. eitaaaaa

    ResponderExcluir
  3. Ola Gabriela, confesso que ainda não li nada do autor, gostei da sinopse e sua resenha me incentivou a ler. Interessante a narrativa deixar o leitor em dúvida sobre o que é real ou não. Dica anotada. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  4. Oiii,

    Não conhecia este livro, pelo ou menos não me lembro de ter visto rs. Parece ser uma história interessante e envolvente, mas de tudo na sua resenha eu fiquei mais curiosa para saber mais sobre este vilão e toda a complexidade dele, e claro que para saber o que ele apronta em todo este enredo. Espero poder conferir em breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gabriela!
    Eu AMO a escrita do Zafón! Já li três livros dele e dois eu adoro, e o terceiro foi mais fraquinho, mas em nenhum momento é ruim.
    Acho impressionante como ele consegue nos colocar dentro da história, misturando uma fantasia com drama, ou até com um suspense/terror, como acontece em "Marina".
    Preciso ler os outros livros dele, principalmente a série mais conhecida, "O Labirinto dos Livros Esquecidos".
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi!
    Que resenha linda! Não conhecia esse livro, mas do autor já ouvi falar, parece uma história simples mas que nos passa muitos aprendizados, gostei do enredo parece ser interessante, com uma certa magia a trama fica muito mais emocionante, parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Adoro o Zafón e praticamente tudo o que li dele até hoje, cada uma de suas histórias marcou algum momento da minha vida e todas elas são inesquecíveis. Li O Príncipe da Névoa faz alguns anos e ainda em surpreendo com a forma como ele conduz a narrativa e encerra a trama.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Acho a escrita do Zafon tão inteligente sem ser arrogante, isso agrega a leitura sem afastar o leitor. Eu li este livro em 2014 e adorei demais. A começar do cenário.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Nunca li nada deste autor mas caramba, eu adorei seu texto que to quase já procurando onde comprar o livro. com certeza vou colocá-lo na minha lista de futuras leituras, gostei do lance de realismo fantástico e de ter adolescentes mas bem retratados, só pra variar um pouco. Se conseguir ler, depois conto ;D

    Mirian (Castelo do imaginário)

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não li nada desse autor, mas tenho muita vontade, porque sempre vejo muitos elogios para A Sombra do Vento. Esse livro eu ainda não conhecia, mas adorei a premissa e deve ser uma boa forma de começar a conhecer a escrita do autor, já que foi o primeiro que ele escreveu. Além disso, parece que é uma leitura que aborda assuntos importantes, como família e amizades.
    Adorei a resenha e já anotei a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá Gabi!!!
    Primeira vez que ouço falar acerca do autor e admito que já fui fisgada um pouquinho pela drama apresentada aí.
    Talvez realmente como a história não gira em torno do personagem narrador talvez tivesse sido melhor trabalhar apenas com um narrador em terceira pessoa para que se pudesse conhecer mais a fundo os outros personagens que fazem parte dessa trama.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D