OPINIÃO || ACONTECEU NAQUELE VERÃO - STEPHANIE PERKINS || @intrinseca

29 de set de 2017

Aconteceu Naquele Verão - Stephanie Perkins

Original: Summer Days and Summer Nights: Twelve Love Stories
Páginas: 384
Ano: 2017
Editora: Instrínseca
Encontre aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino*
Comprando com esses links, vocês ajudam o blog a crescer.

"Nem sempre estávamos felizes, mas sempre éramos nós."




Olá, pessoas. Vim falar para vocês sobre um livro de contos que estava super popular no início do ano. Lembro de ter visto uma galera comentando sobre e, como estava numa ressaca literária terrível, achei que seria bom ler uns contos mais levinhos. Agora, depois de ter enrolado durante meses, resolvi trazer a minha opinião por aqui (rainha da procrastinação, desculpem).

Com organização da Stephanie Perkins - que também é a autora de um dos contos -, esse livro é constituído de doze histórias independentes. A única coisa que conecta todos os contos é que eles se passam no verão (e são de romance, de uma forma ou de outra). A maioria dos autores são de YA, então se você gosta do gênero, é provável que goste bastante do livro.

"Pode ser difícil de entender porque, dependendo do momento da vida, corremos ao encontro de certas pessoas, mas fugimos de outras. Porque passamos tanto tempo buscando o que estávamos procurando e saímos correndo quando encontramos." (p. 121).

Pessoalmente, esse estilo é sempre fora da minha zona de conforto. Eu não costumo ler muitos livros de romance porque é o gênero que eu menos gosto. Sempre me irrito com as personagens, a narrativa não me prende, não consigo simpatizar com o casal e etc. Simplesmente não consigo gostar da maioria que já li, então costumo evitar. Mas vez ou outra eu insisto em pegar algum que me pareça interessante e a história me surpreende. E por esse ser de contos, já imaginava que gostaria de pelo menos um (e para minha alegria, foi bem mais de um no final).


Me surpreendi com a quantidade de representatividade nessas histórias. Tem gays, lésbicas, minorias étnicas, autistas e por aí vai. Acaba ficando mais fácil de se identificar e sai de vários estereótipos, o que é fantástico. Outra coisa que gostei muito foram as referências. A gente acha desde peças de Shakespeare até filmes de terror trash e Groundhog Day. Eu ficava sempre muito feliz quando percebia as inspirações dos autores para os contos. Meus favoritos foram: "Prazer Doentio", "Mil Maneiras de Tudo Isso Dar Errado" e "O Mapa das Pequenas Coisas Perfeitas". E não gostar mesmo foram só dois, então achei o balanço final muito bom.

Eu já tinha lido O Presente do Meu Grande Amor, que é o que eu gostei mais. Gosto muito do Natal, acho uma data super mágica, então faz sentido que tenha preferido o anterior. Mas não acho que a qualidade dos contos mudou de um livro para outro. Fora que você não precisa ter lido um para ler o outro. No Aconteceu Naquele Verão, o conto da Stephanie Perkins é uma continuação do conto dela nO Presente do Meu Grande Amor, mas você não tem necessidade de ter lido um para ler o outro.

"Isso era bom porque colocava as coisas em perspectiva. Dica: não desperdice a vida sentindo raiva de coisas idiotas." (p. 349).

É um livro gostosinho de ler, a maioria das histórias tem uma vibe bem leve e tem esse cenário de romance jovem adulto que costuma agradar muita gente. E como na maior parte do Brasil o verão é quase eterno, combina bem com nosso clima. Fora que pode ser uma boa ideia usar esse livro como um jeito para sair daquela ressaca literária que não quer passar, como foi o meu caso. Espero que gostem.


Abraços e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D