OPINIÃO || O PRÓXIMO DA FILA - HENRIQUE RODRIGUES || @editorarecord

21 de jun de 2017

O Próximo da Fila - Henrique Rodrigues

Páginas: 192
Ano: 2015
Editora: Record
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.

"- Quero que isso tudo vá embora logo, porque eu morro um pouco a cada palavra que escrevo, e cada guardanapo desses vai me ajudar nesse lento objetivo de desaparecer lentamente."





E aí pessoal, tudo bem com vocês? Quando tempo que não nos falamos!!Minha vida está super corrida devido a faculdade, por isso o sumiço. Mas aqui estou eu trazendo mais uma sugestão de leitura nacional. Espero que gostem!!

"O Próximo da Fila" é um romance Brasileiro se passa nos anos 90. Nele é retratado a vida de um jovem adolescente que aos dezesseis anos perde o pai e como consequência sua vida muda completamente. Ele é obrigado sair da sua escola particular e ir estudar em uma escola pública; se muda para uma casa menor; e a mais importante mudança: terá que começar a trabalhar para ajudar sua mãe com as despesas de casa.

"Li e ouvi várias vezes: crescer dói." (pág.48)

Boa parte da leitura se passa pós-impeachment de Collor, ou seja, temos um cenário conturbado na política e economia brasileira. Assim, o jovem vai, então, trabalhar em uma famosa rede de fast-food (apesar de não citar o nome, temos uma ideia de qual seja), o que o faz descobrir um pouco mais sobre si mesmo; a vida; seus esforços; seu lugar no mundo; além de, encontrar seu primeiro amor.

"Foi assim que aprendi a tropeçar no tempo. E se volto agora para essa repetição constante que era fazer os mesmos movimentos durante horas, é porque foi ali que me compreendi um pouco homem, um pouco máquina. Repetindo-me, pelo menos eu tinha a sensação de realizar algo corretamente. Um pequeno universo de seres e cheiros que faziam algum sentido, e de certa forma, me protegiam de mim mesmo. Antes que todo o mundo se tornasse uma lanchonete de fast-food, encontrava ali a liberdade dos meus gestos e de mim, esquecia toda a merda que havia lá fora me esperando." (pág. 110)


Personagens sem nome; frases ditas pelos personagens misturadas com parágrafos normais sem uma pontuação para separá-las, foram alguns fatos que me irritaram um pouco no início da leitura. Porém conforme a leitura foi fluindo consegui compreender o que o autor quis ao decidir não nomear os personagens com nomes próprios e sim por alguma característica própria de cada, pois não nomeando-os eles podem ser quaisquer um: pode ser eu, você, algum familiar seu, o tio da esquina, entre outros.

A história é forte, contada de forma muito madura. Dotado de um estilo próprio, especialmente na construção dos diálogos, o livro é curto, porém certeiro. Ele trabalha muito bem o amadurecimento do protagonista e como ele precisa lidar com o próprio orgulho e aprender que nada é definitivo e que nem todo mundo recebe as coisas de bandeja – não como os lanches do local onde trabalha.

O Próximo da Fila gera uma série de reflexões, pois vamos acompanhando a situação em que o garoto foi inserido, desde a infância, e o quanto o seu caráter foi sendo formado durante os acontecimentos. É uma leitura que, ao fechar o livro, nos faz ficar refletindo como cada coisa acontece em nossa vida por uma razão. É recheado de lições, com um final totalmente surpreendente que te faz perder o fôlego, pelo fato de não acreditar no que aconteceu. Além de que retrata a realidade de várias pessoas que trabalham nessa área, nos fazendo compreender um pouquinho como tudo funciona dentro desse mundo enorme que se chama "rede de fast-foods".


Por hoje é só! Espero que tenham gostado!
Até a próxima. Beijinhos.

Livro recebido de cortesia pela editora.


17 comentários:

  1. Não conhecia esse livro e achei interessante a premissa dele. O quanto a vida do garoto parece mudar, esse cenário político (que combina com esses tempos em que estamos né!) e o jeito como parece ir dando umas lições ao ler...é sempre legal poder conferir uns livros assim, que nos façam pensar na nossa vida, ter um jeito mais de realidade e trazer uns questionamentos e tal.
    Talvez gostasse se lesse. Ele parece bom.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Mary!!
    Amei esse livro. <3
    Bom mudar um pouco de livros, tipo: ler livros do nossa país, porque dá vemos outras histórias, algumas realidades, como aconteceu na vida desse jovem.
    Amei a capa!! (batatas <3)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Não conhecia o livro, mas a dica está anotada. Se é uma leitura que oferece uma boa reflexão, bons momentos de entretenimento e um final surpreendente, com certeza valerá a pena.
    Ótima resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Parece ser muito bom, gosto quando a leitura nos trás lições de vida para refletirmos, aprender mais e dar mais valor as coisas. Deve ser difícil a vida do personagem assim como na vida de muitas pessoas na realidade que tem uma mudança drástica e a correria desse emprego de fast food.

    ResponderExcluir
  5. Oi Mary ;)
    Confesso que a capa do livro me deixou com muita fome, ai ai kkkk
    Sempre gosto de conhecer novos livros de autores nacionais, e adorei saber que o livro se passa nos anos 90.
    Deve ser estranho os personagens não terem nome, mas se o livro tem lições e um final surpreendente, acredito que vale muito a pena ler!
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Maryanny!
    Primeiro que amei a ideia da foto.
    Quanto ao livro, só quem passou por aquela época (como eu), é que sabemos o quanto os dias foram conturbados, confisco de poupança, recessão no país, um horror!
    E bom ver que o autor deu uma conotação de amadurecimento ao protagonista e trouxe uma história que foi bem real para muitos na época.
    Boas festas juninas!!!!
    “O que importa afinal, viver ou saber que se está vivendo?” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia este livro, mas gosto muito de conhecer novos livros brasileiros, então após ler sua resenha, adicionei este livro em minha lista de leituras, acredito que irei gostar da história.

    ResponderExcluir
  8. Nunca vi esse livro antes e achei a capa bem diferente e me deu fome!
    Mas brincadeiras a parte, ele deve ser muito bom, pois mesmo o personagem ser um adolescente, a narrativa do livro é bastante madura. Isso mostra como a pessoa que tinha tudo e de repente a vida muda e ele se ver numa situação difícil tem que trabalhar.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Maryanny!!
    Não conhecia esse livro mais adorei a premissa dele, achei a história bem realista e fiquei bem interessada para ler essa obra maravilhosa!! Amei a indicação!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  10. Oi Maryanny,
    Que livro bacana, já tinha visto essa capa nessas andanças na internet mas nunca cheguei a ler a sinopse. Gostei da trama, uma ótima dica de livro nacional que traz uma história bem realista e reflexiva, ainda mais num cenário político conturbado. Adoro livros com histórias onde acompanhamos o amadurecimento do personagem, e que sacada do autor de escolher não nomear os personagens.
    Fiquei interessada em ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. É um livro que não chamou minha atenção de primeira,mas parece trazer reflexões,um cenário do cotidiano/uma etapa da vida que não paramos pra observar de fato.

    ResponderExcluir
  12. Confesso que ainda não conhecia o livro, creio que seja uma ótima dica de leitura rápida, e já de cara fiquei curiosa por este final, confesso que nunca li um livro assim sem nomear os personagens....Parabéns pela resenha ♥

    ResponderExcluir
  13. Essa é a realidade de muitos jovens: crescer rapidamente. Mas o personagem tinha uma vida confortável e teve de aprender a viver com menos. Era só uma criança na época do impeachment do Collor, mas lembro de passagens marcantes, como as inflações que iam as alturas e pessoas com calculadoras no supermercados, então achei o cenário muito propício para a história.

    ResponderExcluir
  14. Oi Mary.
    Eu gostei da premissa do livro, mas confesso que a coisa toda dos personagens do livro não ter nome me incomodaria muito, eu sou muito detalhista então com certeza largaria a leitura por isso, mas ainda assim gostei do enredo parece ser uma leitura desafiadora.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Maryanny!
    Sou uma leitora de livros nacionais mas não me interessei pela trama de O Próximo da Fila, achei bastante negativa a forma do autor escrever a história, com personagens sem nome e frases ditas pelos personagens misturadas com parágrafos normais sem uma pontuação para separá-las, acho que eu ficaria bastante confusa durante a leitura caso eu fosse ler O próximo da Fila, algo que não pretendo fazer pois penso que esse livro não faz o meu estilo de leitura...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Oi Maryanny,
    É incrível, como uma tragédia pode afetar a vida de um indivíduo em diversos aspectos e para aqueles que ainda são jovens ou não estão preparados para as mudanças o impacto é bem maior. O Próximo da Fila é um livro que se visse em uma livraria não me interessaria nem em saber o enredo, mas sua resenha me abriu os olhos para uma história que tem muito a nos ensinar. Um protagonista sem nome foi uma jogada de mestre de autor, pois por mais que possa parecer estranho a conexão do personagem com o leitor pode ser mais próxima de algo real e concreto.

    ResponderExcluir
  17. Olha, que legal. Passeando na internet achei essa ótima resenha do meu livro. Maryanny, fico muito grato por saber que o romance encontrou leitores como você, que levaram para si algum tipo de reflexão após a leitura. Somos todos os próximos da fila. Abraço em você e nos leitores que cativa.

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D