OPINIÃO || TUDO AQUILO QUE NUNCA FOI DITO || @Suma_BR

13 de fev de 2017

Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito - Marc Levy

Original: Toutes Ces Choses Qu'on Ne S'est Pas Dites
Páginas: 244
Ano: 2011
Editora: Suma de Letras
Encontre Aqui: SkoobAmazonEstante Virtual.

"Para podermos dispor desses poucos dias que sempre faltaram, algumas horas a mais, roubadas da eternidade, simplesmente para que você e eu possamos finalmente compartilhar as tantas coisas que nunca dissemos."



E ai pessoal, tudo bem com vocês? O que vocês fariam se tivessem a oportunidade de passar mais alguns dias ao lado de uma pessoa muito especial na vida de vocês que já tenha partido? Parece loucura, não é mesmo? Talvez realmente seja mas nada é impossível aos olhos de um escritor.

Tudo aquilo que nunca foi dito nos traz a história de Júlia Wash, uma jovem infografista que tem sua vida completamente mudada apenas quatro dias antecedentes à seu casamento. Enquanto experimentava seu vestido de noiva, Júlia recebe um telefonema avisando-a que seu pai havia morrido e que seria enterrado no sábado, justamente no dia do seu casamento. Seria o destino, de um modo infeliz, ajudando-a não se casar?

No dia seguinte ao enterro, Júlia recebe uma encomenda que mudaria sua vida completamente. Após abrir o presente e compreender do que se tratava ela tinha duas opções: mandar a encomenda de volta e seguir sua vida ou ter a chance de passar mais alguns dias com as memórias daquele homem que ela não tinha contato à quase 20 anos e talvez assim concertar todas as mágoas da relação pai e filha. Exitante, Júlia decide seguir sua intuição e dar uma chance à essa oportunidade. E a partir daí ela começa sua jornada para dizer ao pai tudo aquilo que nunca foi dito e reviver seu passado, tendo contato com seu primeiro amor.



Não vou contar o que era o presente para não estragar toda a magia do livro, mas posso garantir que é surpreendente. Comprei esse livro em um Sebo, li a sinopse e me interessei pelo enredo mas confesso que não esperava tanto. Entretanto, ao final da leitura, vi que valeu completamente a pena. Foi a primeira leitura que me fez chorar feito criança e me mudou completamente, principalmente a minha relação com o meus pais. Acho que o autor, ao escrever esse livro, tinha em mente causar realmente essa sensação de nos fazer entender que a vida passa rápido demais para guardar mágoas de pessoas que amamos e nos fazer aproveitar cada momento como se fosse o último. 


"...Por exemplo, se tivesse dito antes, papai você é um canalha e um imbecil que nunca entendeu nada da minha vida, um egoísta que quis moldar minha existência à imagem da sua; um pai como tantos outros, que causava o meu mal dizendo que era para o meu bem, sendo, na verdade, para o seu próprio, eu talvez tivesse entendido. Talvez não perdêssemos tanto tempo e tivéssemos sido amigos. Admita que teria sido bom sermos amigos." (.148)

Recheado de frases lindas e trechos inesquecíveis é impossível não se apaixonar pela narrativa de Marc Levy. A escrita do autor é bastante leve, mesmo retratando fatos fortes, o que faz com que a leitura seja leve e te prenda desde os primeiros capítulos. O livro tem também seus momentos de bom humor, principalmente com Stanley - melhor amigo de Júlia- me diverti muito com o personagem. Júlia é uma mulher madura, mas que guarda dentro do peito uma mágoa muito grande de seu pai. Foi lindo vê-la destrinchando aos poucos este passado.

 As aventuras vividas pela personagem nos mostram o quanto as nossas atitudes mudariam se tivéssemos uma segunda chance de viver-las. Em nenhum momento a leitura me desapontou, mesmo em algumas cenas que fluíram lentamente. O conjunto da obra é incrivelmente perfeito e acho que todos, em algum momento da vida, deveriam ter contato com essa leitura para que de alguma forma se torne uma pessoa melhor e leve consigo todo o ensinamento familiar que lhe é passado. 

Não deixe para dar carinho e atenção à alguém especial em algum outro momento, pois pode ser tarde e talvez você não seja tão sortudo quanto a Júlia de ter uma segunda chance pra dizer tudo o que ela queria ter dito no decorrer da sua vida!


"(...) Mesmo ausente, nunca estive longe de você como achou, e mesmo desajeitado e inábil, amo você. Tenho apenas uma coisa a pedir: que seja feliz. Seu pai. " (p.234)

                 Por hoje é só! Espero que tenham gostado! Até a próxima. Beijinhos. 


27 comentários:

  1. Eu gostei mto, nunca tinha ouvido fla desse livro...
    Com toda tz vou qrer ler em breve!
    Bjs e parabéns a resenha tá linda!

    ResponderExcluir
  2. Oi Maryanny, o livro com certeza de te deixou com uma forte impressão e parece ser realmente bom. Ainda não tinha ouvido falar dele e pelo que li na resenha é um livro emocionante e que leva ensinamentos importantes ao leitor. A capa é bem bonita e fiquei curiosa pra conhecer mais da história ;)

    ResponderExcluir
  3. Nossa, confesso que no começo da resenha pensei que não gostaria do livro, mas a coincidência me pegou, eu também tenho/tive problemas em casa, e me colocando no lugar da protagonista, eu não saberia o que fazer.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  4. Eu fiquei doida nesse livro quando conheci, porque já tinha lido tudo que consegui do autor, mas esse não tinha dado jeito de ler ainda. E que livro, né!? Muito bonito. Adorei a forma como ele conseguiu me impactar, me fazer pensar e também rever algumas coisas em relação aos meus relacionamentos. Ele acaba fazendo a gente parar pra ver o que está fazendo de errado e dá vontade de sair consertando algumas atitudes e melhorando como pessoa. Porque o tempo passa e passa rápido demais.
    E os personagens são muito bons, bem feitos e reais. Dá pra imaginar aqueles coisas todas acontecendo e as pessoas existindo. Adorei o Stanley também ^^
    E ah, esse final do livro! Fiquei até boba.
    O autor é um dos meus preferidos. Sempre fazendo histórias lindas e simples. Vale muito a pena ler =)

    ResponderExcluir
  5. Puxa, você não vai mesmo contar qual era o presente?
    Fiquei super curiosa, parece mesmo ser um livro lindo, cujo as mensagens no fazem refletir e nos marca por toda vida!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. eu não conhecia esse livro, na verdade nem o autor
    e me identifiquei muito com a protagonista (tentada a mandar o quote de presente para o meu pai) as vezes a gente tem essas surpresas legais, né pegar um livro desconhecido e simplesmente amar
    colocar na minha lista
    obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  7. OI.
    Me conta qual era o presente?
    KKKK eu adorei a premissa do livro e fiquei curiosa demais para conferir, e feliz também em saber que o livro não te decepcionou mesmo quando a escrita não era tão fluida assim, eu adorei essa capa, esse vai para minha lsitinha com certeza.
    Boa tarde.

    ResponderExcluir
  8. Putz, tudo ia bem, minha vontade de ler estava aumentando, mas daí li a palavra "chorar". Hahahah Ultimamente tenho fugido de livros que fazem chorar. Não que eu não goste, mas tenho meus momentos... Mas vou colocar ele na listinha!

    ~ Compulsivamente Literária

    ResponderExcluir
  9. Oi, Maryanny!!
    Adorei a premissa do livro!! Nunca ouvi falar do livro mas é uma história em interessante!! Fiquei super curiosa para descobrir qual era o presente!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Não conhecia esse livro e fiquei interessada na leitura, ainda mais por ser uma obra do Marc Levy, sempre escuto elogios a escrita desse autor e tenho curiosidade em ler uma obra sua.

    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  11. Parece ser uma historia linda com muitos ensinamentos para o leitor em aproveitar ao máximo enquanto se pode, principalmente em relação a familia. Fiquei pensando no presente em o que poderia ser a curiosidade é demais rs.

    ResponderExcluir
  12. Gostei dos quotes! Não sou fã de dramas familiares ainda mais quando o outro lado está morto... Eu leria pelas excelentes críticas que fez, mas ainda assim receosa de não gostar

    ResponderExcluir
  13. História linda e com muitos ensinamentos. Amo livros com dramas familiares. E o livro teve muitas criticas positivas. Esses quotes são maravilhosos.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Maryanny!
    Já li muitos comentários incríveis sobre os livros do Marc Levy, mas esse em especial se sobressai entre todos. Essa questão das segundas chances é mesmo intensa e verdadeira, não devemos mesmo deixar os momentos ruins interferir na nossa relação com aqueles que amamos, até porque acumular mágoas só nos faz mais mal ainda. Parece ser uma história realmente emocionante e inspiradora sobre o tema, e espero poder conferi-la assim que possível. Obrigada pela dica, anotada!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  15. Maryanny!
    Adoro livros que nos fazem repensar sobre nossas posturas diante da vida e principalmente diante da família.
    Sou daquelas pessoas que não guardam mágoa, fico sentida um tempinho, mas logo tento resolver a situação para não me sentir sobrecarregada e para não me arrepender...
    Fiquei bem curiosa por saber o que tem na caixa.
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  16. Olá, a história do livro é sem dúvidas comovente, podemos sentir as angústias conflitantes da protagonista e acompanhá-la nesse momento que é triste para qualquer um. Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Oi Maryanny :D
    A primeira vez que eu ouvi falar do autor foi quando descobri que o filme E Se Fosse Verdade era baseado em um dos seus livros.
    Muito interessante o enredo da historia. É aquele grande E SE que persegue a gente, principalmente se você já perdeu alguém.. o que eu não faria por uma oportunidade dessa.
    Esse livro tá na minha lista de leitura há anos. Quem sabe esse ano sai hahaha

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Eu sou doida pra ler qualquer coisa desse autor. Não conhecia esse livro, mas fiquei com bastante vontade de ler ele. Eu acho que esse livro já começa triste pelo pai ter morrido tão próximo ao casamento da Julia, mas o livro todo parece ser bem triste. Fiquei super curiosa pra saber o que é esse presente que ela recebeu. Com certeza vou ler esse livro :D

    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Aqueles livros de sebo que valem totalmente a pena ter comprado ele. Eu imaginei pela capa que ia ser um livro simples, daqueles que você ler pra tirar a ressaca literária mas pelo visto esse livro é o que causa ressaca literária. Eu não posso imaginar estar perto de uns dos dias mais felizes da vida e ter uma noticia dessas e depois receber a oportunidade de rever essa pessoa. Com certeza esse livro entrou pra lista de desejados.

    ResponderExcluir
  20. Ah,eu já li e adorei,tem elementos diferentes,foi uma leitura doce pro meu coração.
    Conheci o autor Marc Levy com uma obra adaptada para o cinema: E se fosse verdade.

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Ainda não li nada do Marc Levy, mas fiquei muito curiosa sobre esse livro, parece o tipo de historia que nos faz refletir sobre nossas atitudes e também nos emocionar muito com essa historia, estou bem curiosa sobre esse livro e se tiver oportunidade quero muito ler essa historia !!

    ResponderExcluir
  22. Adorei a ideia do livro, a acho que todo mundo uma vez na vida terá que revira o passado de alguma forma. Pra Júlia foi recebendo um encomenda do seu pai morto. Acho que nunca é tarde demais para ser aproximar de alguém, ainda mais alguém que deveria ser tão próximo e um algum motivo não foi quando estava vivo. Acredito que no fim da historia tera aquela lição de vida

    ResponderExcluir
  23. Oi Maryanny...
    Preciso confessar que essa sua resenha me emocionou demais... Adorei a premissa do livro e com certeza já entrou para a minha lista de leitura... Infelizmente não podemos trazer pra nossa realidade algumas coisas que acontecem em alguns livros, por isso, como você colocou, vamos dar valor e demonstrar o quanto amamos alguém enquanto podemos, antes que seja tarde...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  24. Oii Maryanny,adorei sua resenha,nossa esse livro já pela capa percebe-se que é uma obra muito sensível e tocante,confesso que livros mais carregados de sentimentalismo não são os primeiros da minha lista,por que sou uma manteiga derretida,e odeio finais tristes,mass esse,como você mesma menciona,trata de um assunto difícil mas de forma leve,e o autor ainda conseguiu inserir humor com o personagem amigo dela...creio que isso deu uma quebrada nas partes emocionais,para não ficar muito carregado!

    Fiquei muito interessada e curiosa para saber qual é esse presente!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  25. Amo livros assim, mesmo depois de terminar ficar chorando, inconformada com o final. Não conhecia esse livro, mas conserteza vai entrar para minha lista.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  26. Essa é a primeira vez que vejo esse livro!
    Achei a capa bem feia, mas a história me interesso!
    Gostei.
    Gosto de livros bem emocionantes!
    <333

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D