OPINIÃO || MAUS - ART SPIEGELMAN || @cialetras

10 de fev de 2017

Maus - Art Spielgelman

Original: Maus, a Survivor's Tale
Páginas: 296
Ano: 2015
Editora: Quadrinhos na Cia
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.

Bom, é melhor ratos do que a Gestapo... pelo menos os ratos não vão matar vocês.





Olá, pessoas. Vamos falar hoje de um quadrinho interessantíssimo. Quem me conhece ou já acompanha o blog há algum tempo sabe da minha proximidade com a Literatura de Testemunho. Histórias do pós-guerra e pós-ditadura me interessam muito e eu estava muito curiosa para ler essa HQ, até que uma amiga muito querida me deu de presente.

Essa história, originalmente publicada em duas partes, é sobre Vladek Spiegelman, o pai do autor. Art Spiegelman vai visitar seu pai, que sempre conta muitas histórias do seu passado - que envolve um período em Auschwitz -, e decide transformar essas histórias em trabalho. Cada grupo é representado por um animal diferente: judeus são ratos, nazistas são gatos, poloneses são porcos e americanos são cães.


Apesar de usar animais como representação, a história é muito humana e acaba pegando um pouco o lado emocional. Bate tristeza, raiva, frustração e mais uma série de emoções enquanto você vai lendo. É curioso como Art Spiegelman tem a preocupação de não colocar o pai dele como uma pessoa perfeita. A gente vê que o pai dele era cheio de defeitos, bem como o próprio Art, e que eles brigavam bastante e não tentavam se compreender. Mas também vemos que eles estavam sempre cuidando um do outro do seu próprio jeito.


"É. Achei quando procurava os coisas que você pediu do outra vez. Huh! Vi foto de mamãe, então li história... e chorei." (p. 106).

A parte que se passa na segunda guerra também é muito pessoal. O Vladek Spiegelman tinha uma maneira muito própria de enxergar as coisas, e vai fazer você ficar com raiva dele de vez em quando. Mas eu acho que é por isso que esse livro é tão impactante, você consegue se sentir próximo das pessoas retratadas ali, tanto com suas qualidades quanto com seus defeitos. É um livro tocante e extremamente humano. E que nos faz lembrar que todo mundo tem uma história por trás, e que cada um vive da melhor forma que pode. Espero que gostem.


Abraços e até a próxima.

24 comentários:

  1. Oi Andréa, achei interessante as pessoas serem retratadas como animais, sendo que cada grupo é representado por um animal diferente e pelo que li e apesar de ser um quadrinho, é também uma história bem sensível e que trata de período importante da história. Acho que não leria agora(leio poucos quadrinhos), mas é uma boa dica e vou anotá-la para o futuro ;)

    ResponderExcluir
  2. Tinha visto umas coisas sobre essa história e achei bem interessante porque gosto de uns livros que retratam fases negras da história e coisas assim. E a ideia de usar animais acaba quebrando um pouco do clichê que seria ler uma história com pessoas como personagens. E também porque é quadrinhos. Não leio muita coisa do estilo.
    Ele parece mesmo ter muitos sentimentos. Deve ser bom de ler porque acaba despertando várias coisas na gente, faz nos sentir próximos dos personagens e retrata não só o lado bom das pessoas, mas também seus defeitos. Acho que iria gostar bastante disso.
    Parece criativo e impactante, mesmo falando sobre um tema que poderia acabar sendo batido.

    ResponderExcluir
  3. Não curto muito quadrinhos, mas pela resenha percebi que que o livro retrata todos os lados das pessoas.

    ResponderExcluir
  4. Andrea!
    Também me interesso muito por tudo relacionado a segunda guerra e Auschwitz.
    Ver uma HQ relacionada a esse período e que ainda faz uma analogia com animais para cada povo, deve ser lindo.
    Senti falta das ilustrações para vermos o livro por dentro.
    “O saber é saber que nada se sabe. Este é a definição do verdadeiro conhecimento.” (Confúcio)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de FEVEREIRO, livros + KIT DE MATERIAL ESCOLAR e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Amei a criatividade do autor de transformar relatos de seu pai em uma HQ. Principalmente colocando animais para representar os povos. Também adoro livros com a segunda guerra mundial como tema, e esse parece ser bem diferente de tudo que já li. Gostei do fato dele destacar os defeitos de seu pai, espero me emocionar também.

    ResponderExcluir
  6. Relatos de histórias assim tendem a nós deixar tocados não importa a forma como ele está sendo passado a pessoa, eu creio que com essa HQ não foi diferente e pude constatar isso em sua resenha. Embora não seja meu tipo de tema favorito acho que vale a pena dar uma conferida. Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  7. Tenho muito vontade de ler Maus,espero consigo encaixar nas leituras desse ano.
    Acho importante essa não idealização,abordar também os defeitos,faz o livro mais envolvente e impactante.

    ResponderExcluir
  8. Oi Andrea!
    Li Maus quando tinha apenas por volta de quatorze anos (mas acho que a Grafic Novel que li tinha apenas a primeira parte da história). É genial como Art usou animais antropormorfizados para retratar as pessoas de diferentes nacionalidades e etnias. Outro fato que vc citou e que é bem interessante é q embora o pai de Art seja um sobrevivente ele não o colocou como um herói. Desde criança ouço sobre os horrores que as minorias perseguidas pelo Reich passaram, afinal, um dos meus bisavôs é um imigrante judeu, que embora não tenha vivido os Campos de Concentração, vivenciou as perseguições e os decretos nazistas. Art Spiegelman soube contrar essas histórias tristes de uma forma quase artística em forma de HQ o prêmio Pulitzer que o livro recebeu foi mais do q merecido!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Não consigo ler histórias que se passam nesse período pq acho muito triste

    ResponderExcluir
  10. Oi.
    Achei bem interessante a premissa do livro, e não posso dizer que não fiquei interessada apesar do livro em si não fazer muito meu gênero literário, gosto quando o autor escreve de maneira unica, mesmo que isso me faça desgostar um pouco da sua maneria de pensar, eu levo isso de uma forma muito positiva.
    Gosto de personagens com características verdadeiras, e apesar do livro parecer ser bem triste vou dar uma chance com certeza.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  11. Olá, a HQ nada mais é do que uma fábula repleta de críticas sociais e referências a momentos marcantes da história, achei bem interessante. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Oi Andrea :)
    Nunca li nada sobre o período da segunda guerra, mas esse ano pretendo mudar isso. Sempre ouvi falar de Maus e me parece uma hq bem interessante, ainda mais pelo modo diferente que a história é contada né? Acho ótimo porque pode alcançar todo tipo de público.

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Tenho mta vontade de ler esse gênero, tenho curtido mtos q venho acompanhando, vou anotar a dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. esse livro está na minha lista a tempos
    e depois da sua resenha ele saiu pulando de posições
    eu adoro HQ e achei interessante a ideia do autor/desenhista de retratar pessoas como animais. e mostrar todas as facetas dos seres humanos
    anotado a dica (ou melhor reforçado)

    ResponderExcluir
  15. Oi, Andréa!!
    Já conhecia essa há achei bem interessante o autor retratar as pessoas como animais. É também gostei bastante por que a história passa se passa na segunda guerra mundial.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  16. Tenho vontade de ler essa HQ, pois o tema abordado é muito importante e sofrido, guerra e ditadura mexe com qualquer um, por isso desperta várias emoções no leitor.

    ResponderExcluir
  17. Oi, Andréa!
    Essa HQ é realmente muito elogiada por vários leitores, mas só agora, com sua resenha, estou sabendo exatamente do que se trata. Todo esse clima de histórias do período das guerras e do holocausto é mesmo instigante mas angustiante de se ler e ver sobre, mas importante para nos lembrar de não vir a repetir nada parecido de novo. Legal também essa analogia que o autor usou representando cada um dos grupos humanos como um animal diferente. Deve ser uma leitura bem impactante mesmo, valeu a dica!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  18. Esse livro parece ser muito bom, mas confesso que não fiquei com muita vontade de ler. Eu não sou muito fã de quadrinhos, e a história não me deixou muito interessada :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Nunca li nada que se passa durante a segunda guerra mundial e esse foi um dos livros sobre esse tema que mais me chamou atenção, achei interessante como o autor usa a HQ para retratar esse período e como ela acaba nos fazendo refletir, se tiver oportunidade quero muito ler essa historia !!

    ResponderExcluir
  20. Sou apaixonada por historia que tem historia verdadeira nela. Voce me entendeu né? Então... eu particularmente adorei essa comparação de judeus são ratos, nazistas são gatos e etc. E saber que mesmo com essa comparação a obra é bem humana, me despertou ainda mais curiosidade. Adorei a resenha, creio que foi melhor indicação de livro que li esse mês

    ResponderExcluir
  21. Oi Andréa...
    Não conhecia essa obra... Confesso que adorei a premissa... Apesar de sempre ficar comovida com esse tipo de história e saber que com certeza vai mexer com meu emocional, esta é uma obra que com certeza quero ler, pois adoro leituras que envolvem as guerras mundiais... Parabéns pela resenha...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  22. Andrea,não tenho costume de ler HQ,mas fiquei bemm surpresa que conseguissem retratar esse período aí do nazismo através de uma HQ,e essa representação dos grupos,cada um por um animal foi genial,tanto é,que creio que a escolha deles não foi por acaso,e podemos ver claramente uma alusão do nível de poder/submissão através deles.

    Eu evito ler qualquer coisa relacionado á essa época,só quando estava no Ens. médio eu tinha curiosidade,mas atualmente não tenho mais estômago para isso,toda vez que eu vejo algo já fico triste e revoltada,por isso evito em ler,ainda mais esse que você diz que chorou um monte,então ele foi bem escrito e fiel aos terrores da época...Mas p/ quem gosta do assunto e de HQ,creio que é uma ótima leitura.Abraços!

    ResponderExcluir
  23. Eu lia HQ quando era pequena, mas agora não leio mais, só livros mesmo.
    Mas essa HQ é bem interessante, falando do nazismo, mesmo sendo animais, ficou mais legal de ler.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  24. Não gosto muito de ler quadrinhos!
    Eu lia quando era pequena, mas perdi o interesse!
    Não gostei desse, nem chamou minha intenção!
    Mas sei que várias pessoas vão gostar!
    Beijosss

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D