OPINIÃO || O FIM DA HISTÓRIA - LYDIA DAVIS || @editorarecord

6 de set de 2016

O Fim da História - Lydia Davis

Original: The End of The Story: a Novel
Páginas: 210
Ano: 2016
Editora: Jose Olympio
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.

"Percebi como funcionava a recuperação. Vi como, à medida que o tempo passava, outras coisas entravam no meio, como se um muro estivesse em construção."



Olá, pessoas. O livro que vou trazer para vocês hoje é um pouco diferente dos que eu costumo ler. Eu tenho uma birra imensa de livros "casalzinho" (é como eu chamo histórias que giram em torno de um casal), e quase nunca leio nada assim porque meio que já prevejo que não vou gostar. Acontece que esse é sobre um término, e eu achei que seria bom dar uma chance.

A história gira em torno de uma mulher sem nome, que está relembrando um relacionamento fracassado. Ela vai morar em um vilarejo e acaba conhecendo um rapaz mais novo e se envolvendo com ele. Suas vidas são muitos diferentes, mas eles acabam se apaixonando e ficando juntos. Nada na narrativa é muito certo, não há muitas informações sobre lugares, nomes, pessoas. A narradora se baseia na sua memória das coisas e geralmente se foca mais em como se sentiu, no que estava pensando, esse tipo de coisa. Pode ser um pouco irritante se você gosta de uma narrativa mais tradicional.

"A ideia de ele ser doze anos mais novo me interessava. Eu não sabia se voltava esse doze anos para estar com ele, ou se ele se antecipava para estar comigo, se eu era o futuro dele ou se ele era o meu passado." (p. 71).

Só conhecemos bem a narradora, dentre todos os personagens que aparecem. Até mesmo o rapaz que ela se relaciona não ganha uma forma muito sólida, apesar de algumas descrições que ela faz. É tudo muito vago, com diversas contradições (que a própria personagem admite que ocorre). 


Outra coisa muito recorrente são as interrupções que ela faz para explicar a construção do romance, o que está acontecendo enquanto ela escreve, qual a sua situação atual. É interessante e dá uma dimensão mais real no meio dessas memórias confusas e histórias embaçadas do passado. E a escritora tem uma marca estilística bem curiosa, há muita repetição de palavras, principalmente quando é uma memória muito forte, e isso ajuda a perceber as coisas que são mais claras e as que, possivelmente, foram adulteradas (pela vontade da narradora, ou mesmo pelo passar do tempo).

"Se penso em como era impaciente com ele, tenho que me indagar sobre a maneira como o amava. Acho que eu era irresponsável em lidar com o amor dele. Eu esquecia, ignorava, abusava. Só de vez em quando, e quase por acaso, ou por um desejo súbito, eu o honrava e o protegia. Talvez eu só quisesse que aquele amor me fosse confiado: no mais estava disposta a deixá-lo sofrer, porque encontrava segurança na confiança daquele amor e não sofria." (p. 76).

Achei legal também mostrar como os sentimentos podem facilmente descambar para a obsessão. Durante o tempo em que o relacionamento deles estava funcionando bem, ela até demonstrava um certo sentimento de superioridade para com ele. Quando terminaram, a narradora passou a persegui-lo no trabalho, pelas ruas, na universidade que frequentavam, e coisas assim.

A única coisa que me impediu de gostar mais da história foi, justamente, ser centrado demais no relacionamento. Eu fiquei curiosa para saber mais de alguns outros personagens e senti falta de coisas mais concretas. Mas se você gosta de livros assim, com certeza esse vai ser um que vai valer bastante a pena. Espero que gostem da leitura.


Livro recebido de cortesia em parceria com a editora.


Abraços e até a próxima.

18 comentários:

  1. Não acho que eu iria gostar desse livro por que assim como você também não gosto muito de livros "casalzinho". O Fim da História tem uma proposta interessante - fala sobre términos - mas esse jeito de escrita do livro: de não ter muitas informações sobre os personagens, ser vago e com contradições fora o fato de ter interrupções na história e de que parece ser baseado numa ''memória falha'' fez com que meu interesse para ler essa obra fosse inexistente.

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia esse livro, mas confesso que acho que não vou gostar. Eu também não gosto muito quando a história é muito centrada no casal, e saber que durante o livro só vou conhecer bem a narradora me desanima um pouco. E também acho que não vou gostar por ficar explicando a construção do romance.
    Então esse é um livro que eu passo :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu não ligo quando a história é "cazalzinho" desde que todos os personagens apresentados sejam bem explorados, não só como se dependesse desse romance. Não conhecia o livro, mas me interessou bastante, principalmente pela narrativa ser interrompida para explicações. Por mais confuso que isso soe, parece ser uma ótima maneira de prender o leitor. Quem sabe um dia eu tenha a oportunidade de conhecer?
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi!!
    Acho que nunca li nada parecido no que é proposto neste livro!! Um livro que fala sobre um relacionamento que acaba e de um personagem que fica dando explicações à toda hora. Quem sabe se no futuro não desperta minha curiosidade pois sempre é bom ler coisa nova.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Não sou fã de historias que só fica no relacionamento, gosto que os horizontes sejam ampliados que aconteçam outras coisas além do casal. Mas é diferente e tem esse lado mais doentio de ficar perseguindo o outro e saber tudo que ele faz isso é um alerta para nós pois acontecem muitas tragédias com esse tipo de romance.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Eu gostei mto do post, mas uma pena o livro não me prender tanta atenção, talvez seja o gênero...
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Achei interessante, gosto de livros fora do comum , o mesmo de sempre acaba cansando. E com esse toque de misterio fica melhor ainda rs. Fiquei intrigada com essas falhas que a protagonista tem na memória, fiquei pensando em como seria viver assim e como seria se dar com alguém nessa situação. Agora concordo com você que quando o livro foca demais em relacionamento fica um pouco tedioso

    ResponderExcluir
  8. não me interessei por esse livro não , também não gosto de livros casalzinho , acho que o livro podem ter um , mas não a história girar em torno deles . achei legal as falhas de memórias da protagonista ,isso de alguma forma prende o leitor para a história . muito boa sua opinião , parabéns pela resenha mas não me interessei pelo livro

    ResponderExcluir
  9. Eu não tive uma experiência muito boa com um livro que narra dessa forma, a leitura me deixou confusa e um pouco irritada com a falta de informações e histórias não completas, então acho que não vou gostar deste :/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Sua resenha está ótima, muito bem explicada e sincera. Deixo passar a dica, porque não é um gênero de leitura que me chame a atenção. Mas de qualquer forma, será uma boa leitura para os fãs desse estilo de livros. Obrigada. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi Andrea,
    Eu não conhecia esse livro e confesso que não fiquei interessada em ler. Gosto de livros "casalzinho", desde que a história seja envolvente e me prende a atenção. Acho que não gostaria de ler um livro nesse estilo, esse tipo de narrativa não é comigo, sem muitas informações, sem identificar os personagens, acho muito vago e sem conexão, eu prefiro um pouco mais de detalhes, nada que seja exagerado, é claro. Por enquanto, deixo passar essa leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. A sinopse do livro é bem interessante , fiquei com um pouco de vontade de ler a historia . Eu detesto quando a historia se foca muito no romance deixando outras coisas de lado .

    ResponderExcluir
  13. Não tenho problema com livros centrados em casais, mas esse me pareceu meio "perdido", de modo que ela fique o livro inteiro remoendo as situações que levaram ao término e tudo mais, mas isso vai levar a quê? Não me interessei muito, parece ser parado demais pra mim.

    ResponderExcluir
  14. Não sei se iria gostar dele porque, bem, curto mais o começo do relacionamento e a perspectiva do felizes para sempre. Términos não são comigo :S
    Mas até que ele parece interessante por isso. É diferente. E falar sobre os sentimentos que ficam, uma obsessão e coisas assim dá uma ideia boa da realidade. Às vezes acontece muito isso...
    Só tenho medo de acabar não gostando da leitura mesmo =/

    ResponderExcluir
  15. Eu não conhecia o livro, e até fiquei um pouco intrigada com ele, mas não sei se iria gostar. Achei interessante isso dela ir relembrando, e depois ter essa obsessão. Mas eu sou uma dessas pessoas que gosta mais de uma narrativa mais tradicional. E também acho que vai me incomodar o livro focar praticamente só no casal.
    Mas gostei de conhecer o livro.
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  16. Como grande fã de romances eu gosto de livros casalzinhos e também sobre términos, não sabia desse livro, mais acho que esse ponto negativo que você destacou seria o que me faria gostar do livro, achei bacana a autora conseguir reforçar durante a narrativa traços da memória da personagem.

    ResponderExcluir
  17. Eu li esse livro e achei meio fraco. Eu adoro romance mas esse não fez muito sentido pra mim. Ta na minha lista de não recomendado

    ResponderExcluir
  18. Nunca lerei! Kkkk nada atrativo para mim. Também não gosto muito de livros centrados somente no casal, deixa o livro muito chato, curto livros abertos com vários personagens.

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D