OPINIÃO || NÃO SE APEGA, NÃO - ISABELA FREITAS || @intrinseca

9 de set de 2016

Não Se Apega, Não - Isabela Freitas

Páginas: 256
Ano: 2014
Editora: Intrínseca
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.


“Não é porque sorriem, se beijam e andam de mãos dadas que são felizes.” (p.18)




E ai pessoal, tudo bem? Na minha primeira resenha aqui, trago à vocês um livro queridinho da minha vida.

O que você faria se seu namoro de dois anos acabasse do nada? Opa, espera um pouco. Um relacionamento de longa data não termina assim “do nada”. O término é apenas consequência de pequenos atos que ao serem acumulados se tornam imensos. E é isso que o livro nos mostra.



Tudo começa quando Isabela decide terminar seu relacionamento com Gustavo – ciumento, possessivo e que achava ter o direito de controlar a vida dela. O acontecimento pegou a todos de surpresa, acusaram-na de louca, pois eles eram tão felizes juntos e haviam nascido um para o outro. 

“Louca eu? Loucos são os que mantêm relacionamentos por medo da solidão. Loucos são os que aguentam desaforo para não se verem sós, em suas próprias companhias. Eu não tenho medo de ficar sozinha, afinal, nasci assim.” (p.14).

O que parecia ser um conto de fadas aos olhos de terceiros, na realidade era o oposto. Isabela não era feliz ao lado dele e apesar de amá-lo bastante estava cansada de manter falsas aparências e chegou no seu limite, colocando então um ponto final no sofrimento com o intuito de agora sim ser realmente feliz, afinal ela tinha apenas 23 anos e têm uma vida inteira pela frente. 


"Mas nunca é tarde demais para tirar da sua vida pessoas que só fazem figuração. Pessoas que nunca participam das cenas principais, nunca participam dos seus melhores sorrisos, das lágrimas mais sinceras, dos gritos que libertam. Tenha a seu lado somente aqueles que tornarão o seu filme inesquecível e único." (p.121)

Ao longo dos capítulos vamos acompanhando Isabela passar pelas várias fases pós-término: a negação, a solidão, a vontade de ir para a balada, a primeira ficada descompromissada, e o vazio que o passar do tempo traz. Isa é uma mulher que, mesmo durona, sonha com o amor e o visualiza em qualquer demonstração de afeto. Ela quer amar desesperadamente e, por isso, quebra a cara constantemente. Temos então choros, desilusões e pequenas lições que são tiradas de tudo isso.


“Olha, a verdade é que não existe isso de “era para ser”. Nada é pra ser, sempre haverá outros caminhos, outras alternativas, outro fim pra mesma história. O poder de moldar o destino está nas nossas mãos, mas, por nos sentirmos impotentes diante de tamanha grandiosidade, escolhemos não mudar nada.” (p.157)


Ler Não Se Apega, Não foi uma experiência incrível pra mim. Sabe quando você pega o livro e sente que ele foi escrito pra você?! Pode parecer loucura, mas acontece. No primeiro instante fiquei receosa pois nunca havia lido algo com uma pegada auto-ajuda mas desde a primeira página percebi que não seria aquele livro chato e maçante. A autora conseguiu colocar humor em todas as situações vividas pela personagem e isso trouxe leveza ao livro.

A editora fez um ótimo trabalho com a diagramação do livro. As letras são um pouco maior que o normal, fato que proporciona uma leitura rápida, sem contar as inúmeras frases reflexivas no inicio de cada capítulo e claro a cor vermelha que deixou o livro lindo. 

O enredo é envolvente fazendo com que você se sinta na pele da personagem, despertando diversos sentimentos. Eu me vi várias vezes aflita com o sofrimento, alegre com as vitórias e com esperança de que ela conseguisse no fim das contas encontrar a tão sonhada felicidade. E claro, tirei inúmeras lições pra vida.

Apesar de ser um romance adolescente, eu indico a leitura para qualquer idade pois todo o contexto retrato faz parte da vida de todas as pessoas e tenho certeza que a cada página lida uma lembrança da sua vida virá a mente.

Por hoje é só. Até a próxima! Beijos!!


27 comentários:

  1. Oie! Gostei mto da resenha, sempre via esse livro por aí e nunca li nd sobre ele, fiquei mto curiosa pra conhecer, parece msm mto bom!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha gostado. Se decidir ler vem aqui me contar como foi a experiência. Beijinhos!

      Excluir
  2. Meu deus, minha vida foi uma mentira. Eu JURAVA que esse livro era de auto ajuda, e por causa disso eu corri dele por meses e meses e meses hahaha. Foi legal saber que não é, mas mesmo assim a leitura não me chama muito a atenção. Acredito sim que possa ser ótimo e que nos faça refletir, mas por enquanto eu vou passar. Quem sabe uma outra hora?
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pegue pra ler quando você estiver afim de ler algo rápido, divertido e reflexivo. Perfeito para aquela leitura de verão sabe?! Caso você mudar de ideia e resolver se entregar a leitura depois venha me contar o que achou. Beijinhos!!

      Excluir
  3. Amiga juro juradim que eu achei que era uma série de livros de auto ajuda e tive total repugnância por eles! Sorry, e em especial porque uma amiga que estava na fossa comprou para poder se sentir mais feliz e conseguir se livrar de um amor não correspondido, e acredito agora que ela quebrou a cara. Assim como eu quebrei agora também, kkkkkkkkkkkkkkkk adoro esse tipo de resenha que vem pra me dar um tabefe e dizer: naõ julgue o livro pelo título (apesar de que a capa eu odiei também) agora quero ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkk sei como é esse preconceito. Eu também tinha, porém foi uma grata surpresa. O livro retrata fatos que acontece na vida de todos. Em qualquer momento podemos levar um pé na bunda kkk mas enfim, vale a pena a leitura. É bem levinha e humorada. Se resolver ler, venha me contar como foi a experiência. Beijinhoos!!

      Excluir
  4. no início da resenha também achei que seria algo de auto-ajuda e eu odeio auto-ajuda ,gosto muito das suas resenhas pois tem várias citações e frases do livro. porem não tenho muito interesse em romances , e acho que nunca li um mas que sabe um dia eu tente algo . E parabéns pela resenha , simples , objetiva e completa em poucas palavras vc conseguiu passar muito do livro , show de bola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! E se um dia resolver ter a experiência de ler romance (sou suspeita pra falar desse gênero pois sou apaixonada kkk) vem me contar como foi!! Beijinhos!!

      Excluir
  5. Oi, Maryanny!!
    Linda resenha!! Gostei muito do livro. Devo confessar que sempre que vi a capa e o título do livro pensava que era um livro de auto ajuda. Mas que grata surpresa !!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu confesso que não gosto muito de auto ajuda, mas tenho muita vontade de ler esse livro! Vejo muita gente falar dele, e realmente parece ser bem interessante. Eu acho que não iria sentir que o livro foi escrito para mim, mas mesmo assim devo gostar muito do livro :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi as experiências vividas pela personagem que fizeram com que eu achasse que o livro tenha sido escrito para mim. Várias situações citadas aconteceram na minha vida e após eu ler vi que eu poderia ter agido diferente. Foi bem incrível a experiência. Se caso você se interessar pela leitura venha aqui me contar o que achou!! Beijinhos!!

      Excluir
  7. Já li esse livro de tantas pessoas falarem bem e para mim ele não foi essa coisa todas não. Admito que alguns dos conselhos/ frases que tem no livro são bem interessantes (como esse do primeiro quote - que as pessoas mantêm relacionamentos por medo da solidão) mas no geral eu não curti. Talvez se ele fosse focado em uma só coisa (a história da personagem ou um livro de auto-ajuda de relacionamentos) eu teria gostado mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho uma teoria de que quando a pessoa não gosta do livro talvez seja porque tenha lido no momento errado. Já aconteceu comigo, talvez possa ter acontecido com você também. Me identifiquei bastante com a leitura devido a algumas experiências vividas pela personagem que foram vividas por mim também e ver que eu poderia ter agido de forma diferente naquela situação me proporcionou uma grata satisfação de pensar "uau, se eu tivesse feito isso naquela época hoje eu não estaria assim". Foi como se eu estivesse tendo uma oportunidade de olhar o meu passado. Parece louco né kkk enfim, que pena que a leitura não rolou pra você, quem sabe em uma segunda chance kkk. Beijinhos!!

      Excluir
  8. Por muito tempo tive vontade de ler este livro, mas no momento em que estou acho que não seria bom. Estou numa fase muito amorzinho pra isso kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos deixar para outra oportunidade então kkkkk beijinhos!!

      Excluir
  9. Olá!
    Sua resenha está ótima e muito motivadora a leitura. No momento deixo passar a dica, pois não é um estilo de leitura que me conquiste. Mas talvez um dia, se surgir oportunidade, venha a ler. Muito obrigada por suas palavras e dica. Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!! Se algum dia decidir ler venha me contar o que achou!! Beijinhos.

      Excluir
  10. Oi Maryanny,
    Bem vinda ao blog! Adorei sua resenha, parabéns!
    Ainda não li nada da autora Isabela Freitas, e confesso que a culpa é do meu preconceito com livros com estilo autoajuda. Mas pelo jeito isso não é nada, o livro tem um enredo bem envolvente, sem falar nas mensagens reflexivas, e tudo isso com uma narrativa divertida e fluida. Vou querer ler quando surgir à oportunidade.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitooo Obrigada!! Espero que vocês gostem do meu trabalho no blog!! Assim que ler venha me contar como foi a experiência!! Beijinhos.

      Excluir
  11. Esse livro nos mostra que as aparências enganam as pessoas acreditam naquilo que veem, mas só sabe a realidade quem convive com ela, no caso Isabela é que sabia o que passava com o namorado. Acho que a leitura nos ensina muitas coisas em relação a vida.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Maryanny! Adorei seu modo de escrever, parabéns!
    Quanto ao livro, acho que se eu ganhasse ou algo assim, o leria de mente aberta, apesar dos meus receios com livros de auto-ajuda... Acredito que por ele ter essa pegada mais jovem deve fluir mais e não parecer tanto como um auto-ajuda forçado...

    ResponderExcluir
  13. Haha, aí tem graça quando a gente sente que a história é feita para nós.
    Não fui muito com a cara do livro ainda, não sei se leria assim do nada. Mas ele parece ser legal e divertido. Tem um jeito mais engraçadinho e bem "na lata" de lidar com coisas do tipo. Mas sei lá, acho que tenho é receio de ler no momento errado e não gostar.
    A situação é bem tensa e, bem, acho que ele seria bom pra ajudar quem está passando por algo assim no momento. Ou ao menos ver relacionamentos por uma nova perspectiva. Quem sabe...

    ResponderExcluir
  14. Eu não sou muito fã de auto ajuda, mas tanta gente estava falando desse livro, que eu decidi ler ele também. Gostei muito do livro, e não conseguia largar ele. Também achei o enredo super envolvente, e o livro também parece ter sido escrito para mim kkkkkk Estou querendo ler o segundo agora...
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  15. Eu tenho esse livro mas nunca me chamou a atenção, pois pensava que era auto ajuda, mas a diagramação é linda. Depois da resenha percebo que errei e esse livro parece que consegue passar excelentes mensagens sobre relacionamentos e deve ser lido por todas jovens.

    ResponderExcluir
  16. Gostei bastante da sua resenha. Tenho escutado coisas negativas sobre esse livro o que me desencorajou um pouco a ler mas talvez eu dê uma chance pra ele

    ResponderExcluir
  17. Sinceramente, achei um pouco infantil, na realidade parece que a história se passa com adolescentes. Apesar de eu gostar de livros juvenis, não chamou minha atenção.

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D