OPINIÃO || WOLF IN WHITE VAN DE JOHN DARNIELLE || @editorarecord

7 de ago de 2016


Wolf in White Van - John Darnielle

Original: Wolf in White Van 
Páginas: 224
Ano: 2016
Editora: Record
Encontre aqui: Skoob | Amazon | Saraiva | Submarino

*Livro cedido em parceria com a editora.






Olá madies! Tudo bem? Hoje eu trago para vocês a resenha de um livro que não superou as minhas expectativas como eu esperava. 

Wolf in White Van conta a história de Sean Phillips, que aos 17 anos sofreu um acidente que desfigurou o seu rosto. Em sua recuperação no hospital ele cria um jogo chamado Forte Itália, um RPG pós-apocalíptico que é jogado por meio de correspondências. Vinte anos se passaram desde o acidente e agora ele vive sozinho e de forma reclusa, tendo como contato basicamente das correspondências dos jogadores de seu jogo. Mas as coisas começam a mudar a partir do momento que dois participantes começam a levar o jogo para a vida real, ocasionando na morte de um e ferimentos graves em outro. Com isso, Sean nos transporta para vários momentos da sua vida, mostrando como conseguiu se recuperar de algo que ninguém acreditava, e mostrando que o Forte Itália está mais enraizado em sua vida do que imaginamos.


"Mas me lembro de quando criei Forte Itália, estudando como as partes iriam se unir e como seria seu funcionamento, então entendo por que dizem que as nossas primeiras ideias são as melhores. Há algo feroz e faminto sobre primeiras ideias". (p. 32)

Esse livro foi completamente diferente do que eu esperava, e não de uma maneira positiva. A história é narrada em primeira pessoa e gira basicamente dentro da cabeça do personagem principal, trazendo fatos sobre sua vida e como isso se intricou na formação do Forte Itália. Esses fatos não tem uma linearidade, o que nos deixa confuso em entender de qual momento Sean está falando. 

Sean é um personagem sem muitos atrativos. Ele se refere como pessoas diferentes, o antes e depois do acidente. Mas o que percebi é que ele sempre foi introspectivo e que utilizava da sua imaginação para fugir da realidade. Nunca teve um bom relacionamento com os pais, o que só piorou depois do acidente. Novamente, a sua válvula de escape foi seus pensamentos, onde surgiu o Forte Itália, trazendo possibilidades de se reerguer e construir um futuro.

De longe a melhor parte do livro é o Forte Itália e os momentos onde o personagem narra como surgiu a ideia de jogo e o quanto ele se transformou até se tornar o jogo final. Ele é muito bem elaborado e a criatividade do personagem não tem limites. Qualquer fato de sua vida pode ser intrincado ao jogo, o que nos mostra o quanto Sean depende do Forte Itália para viver, e não apenas como uma renda.



A trama é bem simples. Vemos como o relacionamento de Sean com os pais nunca foi fácil, e me irritei em quase todos os momentos ao perceber o quanto os pais não deixavam o filho de expressar, como que tudo que é importante para filho fosse uma perca de tempo. Por isso é aceitável o fato do personagem ter se isolado de sua família. Eles não se entendem, e isso é algo que nunca vai mudar. 

Uma das coisas que te prende na história é descobrir como foi esse acidente que deixou o rosto de Sean desfigurado e que mudou completamente a sua vida e convívio com as pessoas. Até certo ponto essa curiosidade é o que te move a continuar lendo, mas conforme algumas informações vão aparecendo, você vai percebendo que a resposta não é tão atrativa e infelizmente, quando descobrimos o que de fato aconteceu, nos sentimos desanimados. 

Apesar do livro não ter funcionado para mim, recomendo a leitura. É impressionante a capacidade do personagem de criar histórias e cenas a partir de coisas simples e o fato de que tudo tem sua importância. A conduta sincera que Sean tenta levar a sua vida é algo bem admirável, apesar de ser controverso às vezes. 

Temos consciência do quanto a aparência pode refletir no seu futuro e no julgamento que as pessoas tem de você, e que por mais que você se esforce, nunca será o bastante. Sean consegue superar todos os obstáculos e supera as expectativas, graças ao seu jogo. 



Espero que tenham curtido, e desculpas se ficou confuso, ainda não consegui colocar os pensamentos em ordem. Deem uma chance ao livro, porque você pode acabar se surpreendendo. O Forte Itália vai te encantar e quem sabe as divagações do personagem também. Caso já tenha lido, não deixe de comentar o que achou. 


 

Beijos e até a próxima

Me siga nas redes sociais

21 comentários:

  1. Oii! Tbm não me agradou mto, talvez seja pq esperei que o autor contasse que Sean superou o acidente e as consequências de outra maneira...não sei, pra mim faltou algo...
    Essa dica eu passo...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Quando falou em acidente que deixou o rosto desfigurado eu lembrei logo do filme "vanilla sky".Mais o personagem principal parece parece ser o oposto do outro.
    Gostei bastante da plote do livro.Caindo na minha mão darei uma chance.

    ResponderExcluir
  4. Poxa Gabi, uma capa muito bonita, uma sinopse interessante, mas você não gostou. Acho que esse livro poderia ser adaptado para o próprio jogo de RPG em si, assim não perderia o encanto da sinopse. Eu fico tão triste quando vejo um livro com um potencial de ser ótimo e a gente se decepciona! Que pena!

    ResponderExcluir
  5. Não gostei da sinopse, nem da capa. Particularmente prefiro protgaonistas femininos e livros narrados na 3ª pessoa. Pouco chata eu né

    ResponderExcluir
  6. Da notar que a premissa dele livro e muito bacana, e o mistério para saber o que realmente aconteceu com o personagem e o que te cativa a continuar a leitura, porém talvez o que faltou foi desenvolver melhor a história, e por isso a trama talvez não agradou muito os leitores. Talvez lendo a sinopse até daria uma chance pela leitura, no entanto após ver que a história não e tão envolvente e cativante, perdi o interesse na leitura.

    ResponderExcluir
  7. Gostei da sinopse mas quando vi sua nota e que uma das coisas que te prendeu no livro (sobre o acidente) teve um desfecho que não foi satisfatório me desanimou. Talvez no futuro eu leia mas sem muitas expectativas.

    ResponderExcluir
  8. Pena que o livro não agradou, mas parece ter um incentivo para o protagonista superar essa fase, que nos incentiva também, com a ajuda do jogo ele se apega a algo que o ajuda a encarar a realidade, mas lendo a resenha parece que falta algo na historia.

    ResponderExcluir
  9. Boa indicação ❤ gostei bastante da sinopse! Vou anotar mais esse na enorme listinha de livros que tenho kkk

    ResponderExcluir
  10. Boa indicação ❤ gostei bastante da sinopse! Vou anotar mais esse na enorme listinha de livros que tenho kkk

    ResponderExcluir
  11. Achei a história muito interessante, a ideia do personagem criar este jogo para se comunicar com o mundo depois de um grave acidente foi bem legal. Uma pena que o suspense em torno do acidente não tenha sido tão surpreendente e o livro ficar devendo um pouco, mas acontece né. Gostei muito da capa. amei sua resenha e mesmo o livro não alcançando todas as suas expectativas, com certeza darei uma chance a ele.
    Abraço!
    A Arte de Escrever

    ResponderExcluir
  12. Eu achei a capa muito bonita, mesmo que não tenha conseguido, a partir da sua resenha, encontrar a ligação com o conteúdo do livro ><.
    É uma pena que você não tenha gostado tanto do livro e que ele tenha te surpreendido de uma forma negativa, pois a premissa do livro me pareceu muito boa.
    Personagens introspectivos me parecem interessantes, há um ar misterioso e diferente que me puxa para a história, mas ainda assim é triste que o viver do Sean esteja intrinsecamente ligado ao seu jogo =/.
    Se houver a oportunidade eu leio, mas não irei com expectativas muito altas, mesmo que a sinopse em si me agrade =P.
    Obs.: Ainda me impressiono com a capacidade das pessoas criarem livros e jogos, isso é simplesmente magnífico, um novo mundo a partir da mente de alguém <3!!!

    ResponderExcluir
  13. Esse é um livro que esta sendo bem criticado, principalmente pela história ser confusa e sem um enredo bem construído
    Estava querendo ler.Gostei do jogo ser um aspecto forte do livro, mostrando a relação do personagem com sua criação, também achei bacana que tenha mostrado os conflitos familiares, mesmo assim não sei se continuo querendo ler, talvez se tiver uma boa promoção..

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Eu gostei da capa, compraria por ela, mas sua resenha me desanimou um pouco na questão de ser confuso, minha mente já é bem confusa, se eu ler um livro confuso não vai dar muito certo hahaha. Mas eu gostei da história que o livro conta, parece ser bem interessante, e até fiquei curiosa pra saber como o roto dele ficou desfigurado. Quem sabe um dia eu dou chance ao livro e o leio né kkkk.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  15. Olá Gabriela,
    Não conhecia esse livro, é a primeira resenha que leio. Confesso que já na premissa não fiquei interessada em ler, e depois de terminar de ler sua resenha já sei que não pretendo dar uma chance a esse livro, pelo menos por enquanto. Sei lá, o enredo não me atraiu muito, a sensação é de que a história não foi bem desenvolvida e essa falta de linearidade deixa a leitura bem confusa e desconexa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Não sei se leria porque nem de sinopse ele me chamou muita atenção. Mas tem algumas coisas interessantes, essa de criar histórias por exemplo. Gostaria de ver como isso é feito. Mas não sei se iria gostar muito do livro também. É...bem mais ou menos, fico encima do muro. Tem umas coisas que acho que iria gostar, mas outras nem tanto.

    ResponderExcluir
  17. Oi.
    Adorei a capa, mas confesso que essa premissa não me conquistou não, não sou muito fã dessa temática não, o acidente deve ter realmente mudado o personagem, mas achei legal adoraria ler as histórias que ele imaginava.
    Boa Tarde.

    ResponderExcluir
  18. A capa ate que é um pouco interessante , mas acho que o livro não iria me agradar muito .

    ResponderExcluir
  19. oi
    Então, Gostei da resenha só que o livro não me interessei, a sinopse não me chamou atenção e no momento não pretendo adquiri-lo

    ResponderExcluir
  20. olha ,gostei muito da sinopse , achei a história original para mim. gostei também por ser narrado em primeira pessoa e falar sobre jogos . achei bem legal a resenha porem realmente não entendi muito do livro ,mas isso me deixou mais curioso para le-lo . a questão do acidente de Sean me chamou muito atenção para história . a capa também é show de bola

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Achei a historia no começo interessante mas estava esperando um rumo diferente e a historia seguiu outro completamente diferente e que não me interessou, parece ser uma historia bem parada sem um enrendo que chame a atenção do leitor e fiquei confusa sobre o que irei achar, não foi algo que me interessou !!

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D