OPINIÃO || Toda Poesia de Augusto dos Anjos

3 de mai de 2016



Toda poesia de Augusto dos Anjos

Páginas: 320

Ano: 2016
Editora: José Olympio
Encontre aqui: Skoob || Buscapé

*Livro cedido em parceria com a editora





Olá, pessoas. Hoje a indicação é de poesia, e não das mais fáceis. De minha parte, sempre gostei muito do gênero lírico, e fazer Letras só me fez adorar ainda mais esse tipo de leitura. Mas sei que muita gente não gosta, e tudo bem. E, se você é do grupo que não gosta, talvez o livro de hoje não seja dos mais indicados para você, porque o poeta não é daqueles que facilitam sua leitura.

Augusto dos Anjos é conhecido como um dos que influenciaram o movimento Modernista. Nosso poeta, nascido em 1884, é altamente influenciado pelos parnasianos e simbolistas, que eram os movimentos mais fortes na época. Suas primeiras poesias são publicadas quando Augusto dos Anjos tem 17 anos e, por sua curta vida – ele morre em 1914 –, publica apenas um livro chamado Eu em 1912. Nessa publicação, além do livro, tem todos os poemas que não foram reunidos pelo escritor. Eu conheci alguns poemas dele no Ensino Médio, e na época não me chamou muita atenção. Achei que seus poemas eram herméticos demais e não busquei conhecer mais do autor ou mesmo do seu trabalho. Só fui me deparar com ele de novo na faculdade e então, conhecendo um pouco mais do background que cerca sua poesia, passei a compreender melhor sua obra.

Apolo simbolizando a animação presente na leitura.

Seus poemas, na verdade, são mais incômodos do que de difícil entendimento. A gente é jogado no meio de poemas que falam muito de morte e decadência, com palavras ora muito ligadas ao científico, ora um pouco escatológico. No geral, seus texto sempre tem um tom bastante pessimista, e acho que vem daí o desconforto da leitura. Augusto dos Anjos era paraibano, filho de donos de engenho, dos quais ambos faliram e foram vendidos. Ou seja, boa parte de sua vida foi vivida num cenário de decadência, que transparece em sua poesia como um todo. Isso o levou à um tendência filosófica muito ligada à Schopenhauer (se não conhece as teorias desse senhor, dê uma busca no Google para entender melhor tanto o que eu disse aqui, quanto a poesia de Augusto dos Anjos), portanto não tinha mesmo como ser algo muito feliz.


O trecho mais otimista que eu achei para mostrar para vocês.


Além desse clima meio deprimente de sua lírica, seu vocabulário científico pode causar dificuldades para pessoas que não são muito chegadas nesse tema. Há muitas expressões características da ciência do início do século XX e muitas referências à Comte, Darwin, Spencer e Haeckel. Provavelmente você vai ter que dar umas pesquisadas de vez em quando para compreender melhor a mensagem que o autor passa. Ah, e é importante falar que essa edição traz um estudo crítico de Ferreira Gullar (que também é poeta, para quem não sabe), o que acaba dando uma ajuda para entender o contexto da obra e as ideias expressas por Augusto dos Anjos através dos seus poemas.

Mesmo com todos esse poréns, acho altamente indicável a leitura desse livro. Primeiro porque poesia pouca é bobagem (esse é um lema de vida que levo comigo e acho que mais pessoas deviam partilhar dele). Segundo porque, por mais que possua várias coisas um pouco datadas, continua sendo uma poesia muito atual (problemas de ser brasileiro, afinal, parece que a gente não aprende com os erros passados). Indico, especialmente, um soneto chamado “Idealização da humanidade futura” caso esteja na dúvida do que vai encontrar e quiser ter uma ideia do vem pela frente com a leitura, chega a ser assustador a precisão. No mais, não vai ser uma leitura divertida, nem leve, nem acalentadora. Provavelmente você vai terminar cada poema se sentindo meio mal. Mas se você gosta de autores como Edgar Allan Poe, as chances de gostar de Augusto dos Anjos são altas. E por fim, espero que alguns deem uma chance para a poesia nacional que é tão rica e que a gente ignora tanto.

Abraços e até a próxima.

21 comentários:

  1. Andréa, adorei sua resenha. Eu raramente leio poesias, mas sempre que tenho uma oportunidade ou até mesmo vontade, me desfruto de cada verso, trazendo ao máximo da leitura para mim, pois ela nos proporciona muito mais do que um simples passatempo, não é mesmo?
    Gostei bastante deste em especial. Apesar de Toda poesia de Augusto dos Anjos ser de uma leitura difícil, saber que você gostou e indica o livro, atiçou minha curiosidade para procurá-lo. Espero que me agrade ;)
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Olha confesso que eu não me vejo lendo esse livro o tipo de escrita para mim e o mais chato que tem, mas irei indicar a amigos que gostam, e que bom que gostou, e isso que importa. ^^

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Mesmo não sendo grande fã de poesia, achei a obra bem moderna e os versos que você mostrou me deixaram cativada pelo livro, acho que seria uma boa alternativa para começar a ler livros do gênero, começar por um livro lindo e atual

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da sua resenha, mas confesso que não sou muito fã de poesia, porém vou deixar essa dica anotada, pois tenho uma amiga que ama e posso recomendar para ela.

    ResponderExcluir
  5. Hey, Andréa!

    Me lembro da faculdade. Nós estudamos Augusto dos Anjos e seus poemas, fizemos peças, declamações... foi muito legal!
    Foi assim que o conheci e me tornei fã de suas poesias.
    Esse livro é ótimo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Raramente (tipo quase nunca) eu leio poesias. Então eu realmente não entendo muito. Mesmo assim gostei da indicação, uma ótima ideia de presente.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Eu tinha uma certa resistência em relação à poesia, mas nesse ano tive contato com o maravilhoso Fernando Pessoa e amei o clima melancólico que ele criou, com certeza vou dar uma chance para outros autores. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Acho que eu sou do grupo dos que nao sabem apreciar uma boa poesia hehe.
    Adorei o modo como mostrou o livro e fiquei interessada.
    Acho que uma recomendação era o que eu precisava pra tentar ler um livro assim.
    Adorei a foto com o cachorrinho, tenho 2 e amo demais, hehe.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  9. Hi baby, tudo bem? também gosto muito do gênero Lirico, afinal, também sou estudante de Letras <3 hehe mas esse livro ainda não conhecia, vou anotar para ler depois! ótima resenha!

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Eu gosto da poesia de Augusto, fiquei babando nessa edição quando vi *--*.
    Não sabia que Gullar faz um estudo crítico sobre a obra,é mais um motivo pra que eu leia, pois tb gosto dele ^^
    Bjs...

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Adoro Augusto dos Anjos, ele é perfeito!
    Eu tenho esse livro, nunca o li inteiro!
    Beijos
    Jana

    ResponderExcluir
  12. Oie
    eu não sou fã de poesia apesar de estar com a meta de ler mais o gênero esse ano, gostei da dica pois tenho uma amiga que ama poesia e estou sempre indicando esse tipo de leitura para ela, com certeza ela vai amar esse

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bem? Adoro poesia, fiquei logo de cara interessada no livro. Espero conseguir ler em breve, valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  14. Oie tudo bem, bom eu até leio poesia mas são poucos que realmente me cativam, mas fiquei interessada em conhecer a forma como Augusto as desenvolve. Bjkas

    ResponderExcluir
  15. Dica anotada!
    Tenho até vergonha de dizer que não conhecia, rsrs..
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Conheci o autor no Ensino Médio e foi amor a primeira vista. Lembro-me que no último ano, até encenamos uma poesia dele, amo. Ele é perfeito.

    ResponderExcluir
  17. Hey!
    Nunca li um livro de poesia, mas pretendo. Adoro poesias. Não sei se leria esse livro agora, mas, quem sabe, eu o leia em um outro momento.

    ResponderExcluir
  18. Oi! Eu não gosto muito de poesias mas Augusto dos Anjos é uma das excessões que concedo!! Suas poesias tem o poder de alcançar o fundo da alma.
    BJ
    Camila

    ResponderExcluir
  19. Para gostar de poesia é preciso ter a sensibilidade um tanto aguçada. Esse livro eu ainda não li, mas pretendo! Gostei da sua resenha. :)

    ResponderExcluir
  20. Andrea
    Gosto de poesias mas não sou entendida como você. Não conseguo distinguir um tipo de outro nem fazer tantas análises, só se gosto ou não delas, por isso fiquei encantada com sua resenha, parabéns!!
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Sorteio dos 3 livros da Trilogia FUNÇÃO CEO de Tatiana Amaral

    ResponderExcluir
  21. Eu gosto bastante de poesia.
    Conheci a escrita de Augusto dos Anjos quando estava no ensino médio, achei bem estranho a forma que ele trata certas coisas, principalmente pelo vocabulário diferente que você citou.
    Mas agora, um pouquinho mais velha, consigo entender melhor e até gostar de suas poesias.

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D