OPINIÃO || LEITE DERRAMADO DE CHICO BUARQUE

24 de mai de 2016



Leite Derramado - Chico Buarque

Páginas: 200
Ano: 2009
Editora: Companhia das Letras
Encontre aqui: Skoob || Buscapé






Olá, pessoas. Hoje vamos conversar sobre esse livro meio melancólico de Chico Buarque. Eu sempre gostei muito das músicas dele, mas por diversos motivos nunca tinha chegado a ler um de seus livros. Ano passado, por causa de uma matéria da faculdade, tive que ler Leite Derramado e fiquei me questionando o motivo de não ter ido atrás dos escritos do Chico.

"Olhando meu corpo, tive a sensação de possuir um desejo potencial equivalente ao dele, por todas as fêmeas do mundo, porém concentrado numa só mulher." (p. 33).

Esse livro é narrado por Eulálio d’Assumpção, um senhor bem idoso que está internado no hospital. É basicamente um livro de memórias sobre a vida dele e as histórias de sua família. Eulálio é de família aristocrática, seus antepassados chegam ao Brasil junto da família real portuguesa e essas estórias vão se entrelaçando com os acontecimentos históricos do Brasil com um background do que estava acontecendo no mundo também, e mostrando a decadência da sua família junto com a elite brasileira. Como estamos falando de um livro onde o personagem principal está velho e doente, não temos uma linearidade no que ele nos conta, cada capítulo trás uma narrativa de um tempo diferente, por vezes, de várias épocas misturadas. Fora que a gente nunca sabe o que realmente aconteceu, no que ele está exagerando ou o que é pura invenção.



Eulálio conta suas histórias para quem estiver por perto, e por vezes se confunde sobre quem é que está o ouvindo, se é alguém da família, a enfermeira ou os outros pacientes como ele. De vez em quando até repete coisas que já contou. Esse livro me deixou bem tristinha depois que acabei de ler. Por mais que nosso protagonista não seja fácil de gostar, é impossível não sentir um pouco de empatia por ele, afinal, temos um personagem muito humano. Acho que esse é o maior mérito do livro como um todo. A leitura é gostosa, Chico Buarque nos proporciona um estilo de escrita muito poético e fluido com capítulos bem curtinhos. E tem Matilde, esposa de Eulálio, que me lembrou muito de Capitu (logo, minha personagem favorita dessa história). Os trechos em que ela aparece, para mim, são os melhores.

"Se soubesse como gosto das suas cheganças, você chegaria correndo todo dia." (p. 119).


Eu poderia fazer mil análises sobre esse livro porque ele é muito rico, mas o objetivo aqui é apresentar o livro para vocês. Chico, como sempre, arrebatou meu coração. É uma leitura envolvente e que tem várias camadas de entendimento, e mesmo para as pessoas que não gostam muito de analisar suas leituras é de fácil compreensão. Deem uma chance, vale bastante a pena.

Abraços e até a próxima.

5 comentários:

  1. Andrea, eu também gosto muito das músicas de Chico, mas jamais li uma de suas obras. Leite Derramado tem um ótimo título e sua história envolvente, que conta a vida de um idoso doente, e principalmente, de um ser humano perfeitamente normal, me deixou completamente curiosa sobre a leitura. Darei uma chance, com toda certeza.
    Adorei a resenha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Também havia ouvido suas músicas, mas nunca cheguei a ler seus livros, achei bem curiosa a narrativa, em que temos que descobrir se aquilo é verdade ou não, ainda não li nenhum livro narrado por um idoso doente, gostei do fato de sua história se entrelaçar com alguns acontecimentos históricos, Chico é bem poético e irei ler a obra esperando ótimas reflexões e escrita

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro do Chico Buarque, apesar de já ter escutado algumas de suas músicas também. Achei a narrativa bem interessante, ainda mais por abordar sobre fatos históricos, porém, acredito que não irei ler o livro no momento.

    ResponderExcluir
  4. Oi Andrea
    Também admiro as músicas do cantor mas nunca li nenhum de seus livros. Gostei da resenha, mas não gosto muito de livros narrados por protagonistas já idosos, pois teoricamente já sei seu fim.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Top Comentarista de Maio, serão 3 ganhadores e você ainda pode ganhar um livro a sua escolha.

    ResponderExcluir

  5. Eu gosto de algumas músicas do Chico, mas não sabia que ele havia publicado esse livro.
    Deve ser muito bom! Gostei desse quote: "Se soubesse como gosto das suas cheganças, você chegaria correndo todo dia.". É bem a cara do Chico mesmo, coisa linda!

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D