OPINIÃO || DISTÂNCIA DE RESGATE DE SAMANTA SCHWEBLIN

27 de mai de 2016




Distância de resgate - Samanta Schweblin

Páginas: 144
Ano: 2016
Editora: Record
Encontre aqui: Skoob || Buscapé

*Livro cedido em parceria com a editora





Olá, pessoas. O livro de hoje vai ser bem complicado de falar sobre. Até agora não estou sabendo lidar com essa história, mas vamos lá. O motivo de pedir esse livro foi por causa da indicação do Llosa na capa. Estou precisando de ler mais literatura de língua espanhola, principalmente de Literatura Contemporânea, e pensei que seria bom começar com algo indicado por esse autor que gosto bastante.

"Só estou um pouco cansada, é o que digo a mim mesma, e às vezes me assusta pensar que os problemas de todos os dias possam ser um pouco mais terríveis para mim do que para as outras pessoas." (p. 39).

Amanda e sua filha Nina vão passar uns dias numa casa do interior. Lá, elas conhecem Carla, que começa a contar sobre uma coisa que aconteceu com seu filho, David, e a partir de então a história se desenrola. Mas você vai descobrindo isso aos poucos, porque o livro é todo um grande diálogo. Por isso, muito provavelmente, você vai se confundir um pouco com o que está acontecendo no começo do livro. Porém, logo que pegar o ritmo, a leitura é extremamente rápida. E esses são todos os detalhes que posso dar para vocês sobre a história. Em todos os lugares que achei pessoas falando sobre esse livro, elas dizem a mesma coisa que vou recomendar para vocês agora: quanto menos você souber sobre a história, melhor.



Esse clima meio misterioso permanece durante toda a leitura. Você nunca sabe direito o que está acontecendo ou o que vai vir em seguida. E tudo isso com uma pitada de realismo fantástico (ou mágico; maravilhoso, como você preferir chamar). Ah, e tem uma coisa com agrotóxicos também. Eu sei, parece uma mistura estranha, mas que faz muito sentido depois que você acabar de ler. Sobre a edição, o livro parece ser feito com o intuito de fazer você não largá-lo até que você acabe a leitura. A capa tem uma textura meio aveludada, com páginas amareladas e letras bem grandes. Quando você menos perceber, já acabou de ler.

"Estranho pode ser muito normal. Estranho pode ser apenas a frase "isso não é importante" como única resposta. Mas se seu filho nunca antes respondeu dessa maneira, na quarta vez em que você perguntar a ele por que não quer comer, ou se está com frio, ou se o mandar para a cama, e ele responder, quase tartamudeando, como se ainda estivesse aprendendo a falar, "isso não é importante", juro, Amanda, que você fica de pernas bambas." (p. 78/79).


E o que é esse final? Vou apenas dizer que ele é “aberto”, meio que fica a seu critério decifrar sozinho. Estou dizendo isso porque sei que muita gente não gosta muito desse tipo de final. E se você que está lendo essa resenha já acabou o livro, por favor, vamos discutir sobre essa história, porque eu já criei mil teorias e queria alguém para comentar comigo. Deem uma chance para esse romance da Samanta Schweblin, eu acho que vale muito a pena. E depois achem pessoas para discutir sobre ele com vocês, porque eu estou sentindo muita falta disso nesse momento. E me desculpem se a resenha ficou confusa, ou muito tendenciosa, como eu já disse, ainda não estou sabendo como lidar com esse livro.


Abraços e até a próxima.

5 comentários:

  1. Também acho que com certos livros, é melhor falar pouco para que as surpresas sejam maiores, fiquei bastante curiosa quanto ao grande mistério que ronda o livro, bom saber que ele é de leitura rápida, principalmente porque essas capas de veludo são perfeitas, gostei da resenha, também sou resenhista e tem alguns livros que não consigo descrever por tanta emoção causada

    ResponderExcluir
  2. Andrea, se você tinha a intensão de nos fazer ficar curiosos sobre esta história, tenho o prazer de lhe informar que seu plano foi bem sucedido. Apesar do livro ser bem curtinho, a capa é linda e todo este mistério que você nos deixou com sua resenha, fiquei extremamente curiosa e posso lhe garantir que lerei em breve. Espero somente encontrar outros leitores para comentar sobre seu desfecho final.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olha, agora estou realmente curiosa. O enredo parece conter vários mistérios a serem desvendados. Confesso que não gosto muito de finais abertos, mas, às vezes, abro exceções. Se a leitura me prender então, já valeu a pena.

    ResponderExcluir
  4. Eu fiquei um pouco confusa, sem saber direito a história e curiosa! haha
    Quero ler esse livro, vai pra minha lista de leituras, com certeza!

    ResponderExcluir
  5. Andrea
    Sou o tipo de pessoa que não gosta deste tipo de final, prefiro um final que posso detestar a um final aberto. O livro é bem fininho mesmo, mas por enquanto o enredo não me atraiu muito.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Sorteio dos 3 livros da Trilogia FUNÇÃO CEO de Tatiana Amaral

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D