OPINIÃO || Peter Pan Tem Que Morrer de John Verdon

27 de fev de 2016





Peter Pan Tem Que Morrer - John Verdon

Original: Peter Pan Must Die
Páginas: 400
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Encontre aqui: Skoob | Buscapé

*Livro cedido em parceria com a editora




Olá, pessoas. Vim aqui hoje para recomendar um livro policial para vocês. E gostaria de avisar que, apesar de o livro não ser parte de uma série, há outros livros publicados do mesmo personagem, mas vou explicar isso melhor depois. Esse é um caso do detetive aposentado David Gurney, que como já avisei, aparece em outros livros do autor. Nesse especificamente, um ex-colega de profissão, Jack Hardwick, traz para o nosso protagonista uma anulação de condenação de uma mulher que, supostamente, teria assassinado o esposo. Conforme a investigação vai avançando, Gurney se vê no meio de um caso onde nada parece se encaixar direito, e logo, tudo vai ficando cada vez mais perigoso.

Eu nunca tinha lido nada escrito por John Verdon. Portanto minha opinião fica restrita apenas ao que pude acompanhar com o livro. Eu gosto bastante de livros policiais, apesar de quase não ler mais coisas desse gênero porque é muito difícil um livro policial me surpreender hoje em dia. Depois de tantas leituras, a gente vai pegando experiência e identificando os diversos clichês que estão presentes nas histórias. E não me entendam mal, eu não acho que um clichê seja a pior coisa da face da Terra, mas chega em um ponto onde a gente fica um pouco saturado. Enquanto lia a história de Verdon, já tinha descoberto a teoria que foi o resultado final do livro. E, de novo, não que isso seja ruim, mas é um pouco decepcionante. Por outro lado, gostei da estrutura da história, dos personagens e do segredo do assassino (que eu achei bem engraçado e passei uns bons minutos rindo igual uma retardada, mas é bom deixar claro que eu tenho um senso de humor meio idiota, logo, nem sempre o que eu acho engraçado os outros acham também).

"Ela olhou Gurney como quem parecia dizer: A vida é uma puta piada mau gosto ou não é?" (p. 52).

Apesar da estrutura ser bem comum de livros policiais, a escrita do autor é bem gostosa e fluida, os capítulos são curtinhos e senti tudo muito bem explicado, mesmo que a leitura fosse bem rápida. Demorei um pouco mais de dois dias para ler e isso porque me enrolei com um monte de coisa e não deu para pegar o livro e ler por muito tempo. E isso é bem rápido para um livro com 400 páginas (pelo menos para mim, se você lê mais rápido que eu, deve acabar esse livro em menos tempo). Os personagens são interessantes, eu senti que poderia ler qualquer história que eles estivessem, o que significa que tenho muito interesse em ler os outros livros que tenham o David Gurney ou qualquer um dos outros que aparecem. E o segredo do assassino eu não posso falar muito sobre, mas confesso que não vi chegando aquilo que o autor colocou. Talvez por isso tenha achado tão engraçado. Fora que me rendeu um tempo de reflexão sobre a natureza humana e como no fundo, no fundo, não somos todos tão diferentes assim (quero dizer, um assassino cruel, sanguinário e psicopata continua sendo um ser humano, mesmo que totalmente deturpado mentalmente... não sei se consegui me expressar direito, mas queria deixar essa pequena reflexão aqui).

"Mas o autoconhecimento não é um remédio terapêutico. Saber quem você é não lhe dá automaticamente o poder para mudar" (p. 335).

Trazendo de volta o tópico sobre ter outros livros do mesmo personagem: eu não senti dificuldades. Não é uma série, os livros não estão conectados entre si. Acho que é um padrão do gênero. Você pode pegar qualquer livro da Agatha Christie ou do Arthur Conan Doyle (para exemplificar com escritores de histórias policiais conhecidos do grande público), em qualquer ordem e ler sem problemas, e pelo que eu observei, é o que acontece aqui. Há umas menções de casos passados, mas não é nada demais.


O livro é um bom passatempo. Eu gostei, pretendo ler outros livros do John Verdon e consegui até retirar uma reflexão mais profunda do negócio. Mas, para mim, não achei a história diferente das coisas que já li dentro desse gênero, o que acaba tornando o livro mediano. Mas espero que vocês leiam e aproveitem, já que o objetivo é sempre esse.

Abraços e até a próxima.


11 comentários:

  1. Como foge bastante do que eu costumo ler e eu sou um pouco lerda, acredito que a leitura seria bem proveitosa. E, pode ter certeza, seu senso de humor não é mais idiota que o meu (eu ainda rio daquela imagem do Link [Zelda] num parque escrito Link in Park). Já me interesso pelo livro há um tempo, mas foi a primeira resenha que li e me ajudou muito a formar uma visão do livro. Obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    nunca tinha visto essa obra antes, adoro livros policiais, ex-detetive voltando para ativa. Gostei também pelo fato dos capítulos serem curtos, acho que rende mais a leitura, outro fato importante é não fazer parte de série. www.sagaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  3. Andréa, eu não dava nada pra esse livro, nem tinha vontade de ler, mas sua resenha me fez mudar de opinião. Fiquei curiosa!
    Já foi para os desejados. *-*

    Beijos!


    www.oblogdasan.com

    ResponderExcluir
  4. Sempre leio resenhas muito positivas deste livro, mas por mais que eu adore o gênero e esteja realmente interessada na história, não faço ideia de quando poderei fazer a leitura. Estou muito curiosa pelo livro!

    ResponderExcluir
  5. Olá Andrea tudo bem.
    Bem meu gênero favorito é romance e drama, mas sempre leio livros de suspense e policial pois gosto da sensação de ação que eles transmitem. Não li nada do autor John Verdon mas a premissa parece interessante. Sobre os clichês compartilho do mesmo pensamento sobre algumas histórias ficarem saturadas. Bjs
    www.livrosajaneladaimaginacao.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adoro o gênero e até já tinha visto a capa do livro por aí,mas nunca tinha pesquisando afundo sobre. Adorei a indicação e agora deu mesmo vontade de adquiri-lo.Ótimo Post!
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá Andréa, fiquei bastante interessada nessa obra, pois sua amante do gênero. Já tinha ouvido falar dessa obra, mas confesso que de primeiro momento não dei muita bola. Já vou anotar para uma futura leitura.

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

    ResponderExcluir
  8. Olá, esse livro esta na minha listinha de desejados desde que foi lançado, apesar dos clichês do gênero que te desagradaram acho que o livro tem um bom potencial *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu gosto muito de romances policiais, mas confesso que esse livro nunca me chamou a atenção, apesar de só ver resenhas falando bem dele. Vou deixar passar essa dica :/

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Confesso que como eu leio muitos livros do gênero, este não me chama atenção.
    Já li muitas resenhas negativas. Dizendo que é muito simples para quem já está acostumado a ler, então não sei se leria no momento.
    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oii!

    Faz tempo que estou afim de adquirir esse livro <3
    A capa dele é sombria e a sinopse me deixa com uma vontade muito grande de lelo ^^
    A sua resenha ficou ótima! Me fez querer ler mais ainda :)

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D