OPINIÃO | Saltimbanco de Marcelo A. Galvão #AniversárioEditoraDraco

2 de dez de 2015



Saltimbanco - Marcelo A. Galvão

Páginas: 09
Ano: 2015
Editora: Draco
Compre aqui: Amazon | Saraiva | Kobo | Cultura | Google (Está de graça)

*Somente em e-book
*E-book disponibilizado em parceria com a editora

Novo conto de Marcelo A. Galvão, autor de "Vida e morte do último astro pornô na Terra". Ao fazer um pedido especial aos deuses, um jovem artista descobre que até mesmo as divindades têm um senso de humor peculiar.

Olá amores, tudo bem? 
Vamos a mais uma resenha comemorativa. O conto de hoje tem uma leva de humor incrível, espero que curtam. E se vocês gostarem, não deixem de conhecer os outros "Contos do Dragão". 

Gapu é uma criança artisticamente talentosa, bem famoso no vilarejo que morava, mas sem um professor, jamais conseguiria evoluir e sair do vilarejo. Então ele se torna aprendiz de Montani, que se proclama o melhor saltimbanco do reino. Seus pais acharam que seria a oportunidade perfeita para Gapu crescer. Mas agora, três meses depois, ele já não concordava com isso.

Montani é um mestre autoritário, que maltrata seu aprendiz e tem um ego enorme, realmente achando que é o melhor saltimbanco, o mais engraçado que existe. Tudo que Gapu quer é ser um artista de verdade, e quem sabe melhor do que o mestre. Mas quando tenta se sobresair, acaba sendo violentado pelo mestre.

Em uma viagem para outro vilarejo, Gapu encontra uma mini estátua de uma divindade chamado Zaio, que pelas inscrições diz ser protetor dos artistas. Ele acha que aquilo não é coincidência e que a partir de agora as coisas vão mudar para ele. De certa forma, ele não está errado.


"'Eu vou ser engraçado', desejou numa certeza infantil, como fizera várias vezes ao dia ao segurar o objeto. 'E então serei mais famoso que o mestre'".


Eu me surpreendi bastante com a história, principalmente por ter uma divindade inserida no meio, já que adoro histórias nesse estilo.

Você se encanta com a ingenuidade de Gapu, que só quer fazer as pessoas rirem e se divertirem durante o espetáculo. Ele tem talento, mas seu mestre Montani não pensa assim. Falando em Montani, eu o odiei desde que apareceu, um mestre carrasco, beberrão e que maltrata seu aprendiz de todas as formas. Mesmo com poucas páginas, pude nutrir um ódio por ele.

Desde que Gapu encontrou a estátua da divindade Zaio, tem rezado para que as coisas melhorem, para que ele seja o mais engraçado. E parece que suas preces estão sendo atendidas, já que no próximo espetáculo as coisas ficaram diferentes. Só que nem sempre isso é bom, e o autor sobre mostrar direitinho como os desejos podem ser distorcidos e se tornarem nosso pesadelo.

O final é surpreendente e me deixou com arrepios, principalmente o último parágrafo. Foi nem vai sentir a história passar, de tão fluída que é a escrita do autor. Recomendo muito a leitura do conto, e reflita sobre a carga que se tem nos desejos, e a quem você os solicita.

É isso, espero que tenham gostado. Não deixem de comentar o que acharam, se leram o conto ou se pretendem e quais são as expectativas.

Beijos e até a próxima

Me siga nas redes sociais

16 comentários:

  1. Puxa bacana, eu.adoro ler contos. É uma leitura gostosa. Achei bem legal sua resenha, onde podemos encontrar esse conto para ler?!
    Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi, tudo bom?
    Adorei sua resenha! Ainda não conhecia este conto, mas gostei bastante. Adoro histórias que envolvem divindades e fiquei bem curiosa para saber o que aconteceu depois do desejo do garoto. Beijos,
    http://www.quinzeinvernos.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Achei bem legal a premissa do conto, estou conhecendo-o agora. Por ora eu não leria, mas achei bem interessante e pretenderei lê-lo no ano que vem.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gabriela!

    Eu não conhecia o conto ainda, mas já gostei da sinopse.
    Vou aproveitar que é um conto curtinho, de nove páginas, e tentar encaixá-lo entre algumas de minhas leituras.

    http://discodivinil.blogspot.com.br/

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse conto, mas achei bem bacana. Assim que tiver um tempinho, vou aproveitar que ele é curtinho e vou ler.

    Beijinhos,
    Andy!
    http://quotesperdidos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Adoro contos, mas não gostei muito desse ter te dado arrepios.
    Sou meio medrosa e não sei se leria.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  7. Oee, tudo bem?
    Não tenho muito o costume de ler conto mas como esse é pequenininho leria :D

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela iniciativa em ler e resenhas os contos da Draco! <3
    Eu adorei sua dica. Tenho esse conto, mas não tive tempo para lê-lo. Pela sua resenha, percebi que vou gostar do enredo. Também curto quando há divindades na história (rs). Geralmente isso torna o enredo mais imprevisível.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro Saltimbanco do Marcelo A. Galvão, na verdade conheço poucos livros da editora Draco.
    Tb nao gostei do Montani, odeio personagens assim crueis sem motivo algum.
    Já o Gapu fiquei com vontade de conhecer e esse final que te deixou arrepia fiquei bem curiosa pra saber.
    Nao costumo ler contos, mas gostei desse que resenhou.
    Beijos

    ♥ Blog Livros e Sushi ♥
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi Gabi!
    Fiquei bem interessada na história, como vc gosto quando envolvem divindades, dá um toque mistico e misterioso na enredo. Adorei a resenha, e quero ler sim.

    Bjs!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  11. Saudações literárias! Olha sua resenha foi muito bem escrita e tudo mais, só que esse livro pretender colocar na lista das futuras compras do ano que vem. Mas esse livro lerei.

    ResponderExcluir
  12. Oi Gabi,
    Nossa! Já me imaginei o final...
    Se for o que pensei, minha nossa :O Preciso ler hahahah
    Que mestre péssimo, nem li e já peguei raiva também.
    A história é curta mas parece ser intensa.
    Adorei sua resenha, deixou detalhes para aguçar a curiosidade mas não contou tudo, deixando a imaginação fazer o resto :)

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração ❤

    ResponderExcluir
  13. Eu sinceramente não conhecia a obra, mas achei bastante interessante.
    Me parece ser uma estória realmente muito boa.
    Mas eu não sei se pegaria para ler agora, mas mesmo assim anotarei as dicas, porque
    me parece ser bem envolvente por tudo que você contou. Espero gostar =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/nova-parceria-editora-generale-oba.html

    ResponderExcluir
  14. Oi!! Eu ainda não tinha ouvido falar deste, e adorei a capa! Apesar de simples ela é bem trabalhada e bem bonita... Sobre a história, não me interessei muito, acho que um dia ainda leio, mas não to na vibe de livros assim...

    Abraços, Miguel do Demasiadamente Lendo

    ResponderExcluir
  15. Muito obrigado pela resenha do meu conto. Deixei um registro dele no meu blog: https://galvanizado.wordpress.com/2015/10/26/mais-resenhas-para-saltimbanco/

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  16. Oi Gabi.
    Nao conhecia o autor e nem seus contos. Infelizmente não me interessei muito pelo conto. Nao me deixou empolgada.. Mas quem sabe eu não confira quando tiver oportunidade.

    Beijos
    Lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D