OPINIÃO | É Assim Que Você a Perde de Junot Díaz

28 de mai de 2015


Título:  É Assim Que Você a Perde
Original: This Is How You Lose Her
Autor: Junot Díaz
Páginas: 224
Editora: Record


É assim que você a perde é uma leitura viciante, que flui como uma conversa, uma confissão, na qual o narrador é um homem que não consegue evitar seus deslizes, que repetidamente se rende às tentações da carne. A primeira que ele ama também é a primeira que ele trai. Ao relembrar essa história, Yunior, um imigrante latino refém de seu sangue quente, dá início a uma inebriante expiação do desejo. Tudo começa com a menina Magda, traída por ele apesar de ser seu primeiro e verdadeiro amor, e culmina na mais recente traição do personagem que é simplesmente chocante, perturbadora, tanto para o leitor quanto para Yunior — que fica abismado com sua própria canalhice. 


Olá, pessoas. Aqui é a Andréa, e vim falar para vocês hoje desse livro que me deixou meio deprimida na época que eu li. Mais um para a listinha de livros “soco no estômago” para vocês. Eu descobri a existência desse livro olhando aquelas fotos que as pessoas tiram do pessoal que fica lendo no metrô nos EUA e Europa. Vi o título, achei interessante, pesquisei sobre e entrou para minha lista de desejados. Acabei ganhando de aniversário (aliás, Gabriela, muito obrigada de novo <3) e acabei gostando bastante, é bem o estilo de leitura que eu adoro. A capa é outra coisa linda, toda em relevo, com letras em vermelho sangue. Quando ganhei o livro fiquei uma meia hora passando a mão na capa igual uma retardada.

“Seria de pensar, com todo o sangue que a gente vê, que está rolando uma baita guerra no mundo. Só a que rola dentro dos corpos, diz a garota nova.” (p. 67).

São oito contos que contam a história de Yunior, e um que conta sobre o relacionamento de uma moça, sem correlação nenhuma com Yunior. Aliás, o que liga todos os contos é isso, eles tratam sobre relacionamentos – em sua grande parte amorosos – e como não é fácil lidar com eles. Minha primeira impressão foi de que Yunior era um canalha filho da mãe que não merecia compaixão nenhuma. Avançando nos contos, continuei achando o personagem principal um canalha, mas percebi que o julguei cedo demais. Tem toda uma história de vida por trás dele, que não exclui o fato de Yunior ser canalha, óbvio, mas nem tudo é sempre tão preto no branco.




Yunior, personagem que protagoniza em oito dos nove contos, é um imigrante latino que não consegue ser fiel a ninguém e meio machista. Isso irrita um pouco no início da leitura. Mas com o passar dos contos percebemos que ele é muito mais do que isso, e no fim das contas, ele não é tão ruim como parecia no início. Cada conto dele se refere à uma garota que passou por sua vida e como o relacionamento deles se deu. Tem um, que é mais focado na relação de Yunior com seu irmão, seu pai e sua mãe, e a partir de então você começa a entender melhor as escolhas que ele acaba fazendo lá na frente. Já a protagonista do conto “Otravida, Otravez” tem uma relação com um homem casado, e conta como se desenrola o dia-a-dia dela enquanto trabalha na lavanderia de um hospital. Senti esse conto um pouco deslocado por causa da protagonista, mas o tema é o mesmo: como os relacionamentos moldam sua vida, mesmo que você não perceba.

“Pergunta para todo mundo que conhece: Quanto tempo se leva, geralmente, para superar um rompimento? Tem um monte de fórmula. Um ano para cada um de namoro. Dois anos para cada um de namoro. É só uma questão de força de vontade: No dia em que decidir que acabou, acabou. Mas você nunca supera.” (p. 220).



Esse não é um livro romântico. Os amores que acontecem estão fadados ao fracasso. E o conto que fecha o livro vai te deprimir. As histórias mostram aquela parte que a maioria nunca mostra dos relacionamentos: o que acontece quando o amor fracassa, quando ele não é a melhor coisa que poderia acontecer na sua vida. Eu o indico para todo mundo, acho que as pessoas idealizam demais o amor, e esse é um bom livro para trazer a gente de volta à realidade. Então, por favor, não vão esperando happy end. O objetivo é justamente o oposto, mostrar que nem sempre os finais são felizes.

Abraços e até a próxima.

19 comentários:

  1. Olá!
    Uau! Esse livro parece ser demais!
    Achei interessante o foco do livro ser relacionamento e traição, além de mostrar os motivos de o personagem ser como é.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline.
      Sim, eu gostei bastante. Acho que é importante dar esse background para o personagem, faz com a gente crie mais simpatia, mesmo que ele não seja exatamente "bonzinho".Espero que goste, se ler.

      Abraços.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oi! Tudo bom?

    Nunca tinha visto esse livro, mas me interessei MUITO! Adorei sua resenha. Sou das poucas pessoas que gosta de livros de contos e esse já entrou para a wishlist! Hahaha. Ainda mais se tem histórias tristes... Estilo "soco no estômago" como você disse... Não perco!

    Beijos,
    www.falandoemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Obrigada! Eu sou bem suspeita, meu gosto literário é bem diferente do que a maioria das pessoas gosta. Mas a parte boa é que sempre tenho livros bem diferentes para indicar para elas. Espero que goste quando for ler.

      Abraços.

      Excluir
  4. Oláá
    Nossa, não conhecia o livro mas já estou totalmente curiosa e vou adicionar a lista de desejados, com certeza, pois adorei a premissa, acho muito legal temas mais fortes, gostei muito.
    Ótima resenha.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Catharina.
      É um livro mais desconhecido mesmo, mas eu sou dessas que adora descobrir esse tipo de livro. Espero que goste se for ler algum dia. Muito obrigada pelo elogio.

      Abraços.

      Excluir
  5. Olá!
    Eu não curto muito ler contos. Mas como esse na maioria fala sobre o mesmo protagonista, talvez me prenda. E achei interessante a premissa, já que, realmente nem sempre os finais são felizes. Acho que retrata bem a realidade. Gostei da resenha, e o livro me deixou bem curiosa.

    Beijinhos!
    Jaque - Meus Livros, Meu Mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jaqueline.
      São contos, mas a maioria deles se entrelaça e o último conto ganha um sentido mais profundo graças às histórias que vem antes. É mais progressivo, tem uma certa continuidade, acho que você pode gostar se o ler algum dia. Obrigada pelo elogio.

      Abraços.

      Excluir
  6. Amei! Amei, amei, amei, me pareceu ser um livro fantástico. Vou procurar para já! :)
    Um abraço,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Monalisa.
      Que bom que se interessou, esse é o objetivo, fazer com que as pessoas descubram esses livros meio desconhecidos e ampliem seus universos literários. Espero, sinceramente, que você goste da leitura.

      Abraços.

      Excluir
  7. Olá flor,
    Nunca tinha ouvido falar do livro, mas achei interessante.
    É bom um pouco de realidade de vez enquando, adorei a resenha.
    Beijos

    http://itgeekgirls,wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Uly.
      É muito interessante mesmo. Tive até que me conter um pouco para não fazer uma análise literária acadêmica porque gostei muito desse livro. Muito obrigada :)

      Abraços.

      Excluir
  8. Oie, tudo bom?
    Mesmo sendo uma história que mostra o amor como ele é, eu acabei me interessando. Além disso, tenho vontade de ler mais contos e seria uma oportunidade para ler algo do gênero. Só fiquei com o pé atrás em relação ao protagonista dos contos.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline. Tudo ótimo :)
      Eu tenho uma certa preferência por histórias mais realistas, então isso é sempre algo que me atrai para os livros. É sempre bom expandir nosso universo de leitura, faço isso sempre que possível. O protagonista é bem ambivalente mesmo. Eu comecei detestando ele, mas com o passar dos contos passei a entender melhor a situação, e não que eu o defenda, ele é mesmo um cafajeste, mas não o condeno pelas suas ações. Dê uma chance ao Yunior, acaba valendo a pena ;)

      Abraços.

      Excluir
  9. Oieee, tudo bem? Achei a capa bem legal mas o livro em geral não chamou minha atenção, a história também não conseguiu me conquistar mas quem sabe futuramente eu me interesse pelo livro rs, no momento o mesmo não me agradou rs, Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gustavo. Tudo ótimo.
      Faz parte. Nem tudo chama nossa atenção. Mas se algum dia se interessar, compartilhe o que achar.
      Abraços.

      Excluir
  10. Oieee!!
    Nossa q tristeee, acho q ia ficar diasss tristes com tanta história deprimente hahaha!
    N curti a capa, mas fiquei curiosa c o enredo, e c o conto final!!
    Bjos!!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline.
      Eu gosto de histórias tristes, é um bom choque de realidade de vez em quando! O conto final é maravilhoso, é o melhor da seleção, na minha opinião, claro. Espero que goste, se ler.

      Abraços.

      Excluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D