OPINIÃO || MUNDO NOVO - CHRIS Mundo Novo de Chris Weitz

12 de mar de 2015


Mundo Novo - Chris Weitz

Original: The Young World
Série: Trilogia Mundo Novo
Páginas: 321
Ano: 2014
Editora: Seguinte
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.





Oi gente, aqui é a Sibelle e esta é a primeira resenha que estou fazendo para o Reino da Loucura! Como é a primeira, resolvi falar de um livro que amei demais e foi super favorito: Mundo Novo do Chris Weitz!

Mundo Novo se passa em mundo pós-apocalíptico em que todos os adultos e crianças muito pequenas morreram e a Doença ainda está espalhada pelo mundo, ou seja, não há a possibilidade de procriar a raça humana e todos os adolescentes morrem após chegarem a maturidade. Então, para sobreviverem a esse novo mundo (sacaram?) sem regras e sem controle, os adolescentes passam a se dividir em gangues e grupos e um deles é o grupo da Washington Square, liderado pelo Jeff após a morte de seu irmão. No livro um grupo de personagens embarcam em uma aventura para encontrar a cura da Doença que irá matar a todos e no meio do caminho eles vão encontrar várias outras gangues.

Esse livro me surpreendeu muito. Ele é cheio de ação e violência, a cada capítulo tem tiro, lutas, pessoas morrendo e isso deixa o leitor muito envolvido na história, sem vontade de largar o livro por querer saber o que vai acontecer a seguir.


O Chris Weitz escreve de uma forma leve e eletrizante, o livro não é muito denso e trás diversas piadas internas e referências geeks - principalmente ao meu Sci-Fi favorito Star Wars!! Eu simplesmente amei a escrita dele e a forma como ele desenvolve o enredo e os personagens. Cada personagem é muito bem explorado e você consegue entender os sentimentos e ações deles, principalmente do Jeff e da Donna que são os narradores. Apesar da escrita leve e rápida, o livro também vai trazer diversas críticas INCRÍVEIS.


"Quando sua expectativa de vida cai para dezoito anos, você meio que tem um incentivo para viver ao máximo. Fazer as coisas antes que seja muito tarde. Carpe diem. Quem se importa com DSTs? Quem se preocupa com reabilitação? Quem se preocupa com reputação? Isso é para pessoas com futuro. E dá para imaginar o que aconteceu quando as pessoas perceberam que não podiam engravidar. Durante algum tempo, foi Sodoma e Gomorra."

Como no trecho acima, uma das primeiras coisas que o livro vai criticar e vai manter criticando durante todo o decorrer do livro, é a moralidade das pessoas. O que um apocalipse pode fazer com o ser humano? O que a certeza de uma morte próxima pode fazer com uma criança? Se imagine em um mundo onde a comida não está mais à distância de um mercado, em que seus pais não cozinham pra você, sem luz, sem internet, sem governo, sem policiamento, em que a comida, a água e os medicamentos ficam cada vez mais escassos. Além disso, você vai morrer com dezoito anos e não pode engravidar. Agora imagine que você não é o único nesse mundo, nesse caos. O que você faria? Manteria sua moral? Sua índole? Seus conceitos? Não faria sexo? Não mataria? Não faria tudo o possível para se manter vivo e proteger os poucos com quem se importa e ainda estão vivos? Até onde o homem pode ir pela sobrevivência? Até onde você manteria a sua integridade moral e cívica?



"É difícil acreditar que toda essa porcaria realmente importava e que essas palavras provocavam alguma coisa em nós. Agora nós as repetimos como se estivéssemos evocando antepassados. Como se as lojas fossem santuários de mil pequenas divindades e ainda exigissem um tributo. Como se fossem os mil nomes de nosso deus morto."

Outra crítica que o livro faz é a nossa sociedade atual, ao modo de vida consumista e insatisfeito da população mundial. Somos o tempo todo bombardeados por propagandas e modelos nos padronizando e nos fazendo achar pouco de nós mesmo e querermos ser um tipo ideal inatingível. Além disso a tecnologia invadiu as nossas vidas de uma maneira em que, atualmente, tudo o que temos está na nuvem. Mas e se um dia a nuvem sumir? Perderemos todas as músicas, todos os filmes, todos os livros (pra quem prefere os e-books). Só que mais importante, perderemos todas as fotos, todas as memórias criadas através de memes da internet, todos os nossos vídeos de viagens, tudo. Estamos vivendo mais virtualmente do que nesse mundo incrível que temos. Sabemos mais de uma pessoa através do facebook dela do que através de uma boa conversa num café. Hoje em dia nós tiramos uma foto e ao invés de revelarmos, postamos no instagram ou facebook. Não temos mais as lembranças materiais. Buscar conhecimento virou sinônimo de procurar na primeira página do google ao invés de ler um livro que contém aquela informação. Toda a nossa vida é baseada nos números 0 e 1, mas esses números podem não estar aqui para sempre.



"De qualquer forma, quando houve o Ocorrido, sabe toda essa tecnologia que deveria ser melhor para preservar as coisas? Totalmente inútil sem eletricidade. As atualizações de status, os tuítes e os posts nos blogs foram apagados, ou perdidos, ou ficaram presos, ou seja lá o que for, quando os servidores caíram. De certa forma, nunca realmente existiram - não no espaço real."

O livro trás várias outras críticas e reflexões, como feminismo, religião e culto e etc, mas essas duas são as mais presentes na minha opinião e as únicas das quais consigo falar sem dar spoiler pra vocês. Apesar de encontrarmos diversos livros com temáticas parecidas - e admito que imaginei as cenas como um The Walking Dead sem os zumbis - acho que Chris Weitz consegue trazer elementos bem originais para a história e faz críticas maravilhosas à nossa sociedade e à maneira como pensamos e agimos, deixando o livro mais tenso conforme o final se aproxima, mas não sendo em nenhum momento cansativo de ler. Estou muito ansiosa para o segundo livro desta trilogia, que vai me explicar o final incrível e surpreendente, totalmente cliffhanger que esse livro tem!


Espero vocês na próxima resenha!

Onde me encontrar

9 comentários:

  1. OOoi,

    Acho que é a primeira resenha que leio para esse livro e gostei bastante, o que mais me atraiu nele foi todos os pontos levantados pelo autor. As questões politicas e sobre a nossa sociedade são incriveis, gostei de saber que há tanto ensinamento nele.
    A capa é muito linda!, espero que a continuação seja tão incrivel como esse foi para você!


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa é realmente MUITO linda! Por mim a próxima podia ser verde neon hahahahha
      O autor colocou muita coisa boa no livro! E de forma sutil sabe, no livro como um todo. Eu adorei <3 to doida pela continuação!

      Excluir
  2. Adoro livros com reflexões de assuntos atuais e até pouco explorados mas não sou lá muito fã de distopias... Mas essa parece ser interessante, fiquei curiosa e a premissa realmente é interessante.
    Adorei sua resenha.
    Beijo
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Gabrielly, esse livro não chega a ser distopia. Distopias são livros em que já aconteceu uma espécie de desastre e agora tem um governo utópico que controla as pessoas e o país. Esse livro é pós-apocalipse puro, não tem governo, não tem organização, nada.
      Ele tem uma pegada meio The Walking Dead, só que sem a parte de zumbis hahahahaha Vale muito apena! Beijos! Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  3. Olaaa,
    ainda não conhecia o livro, mas gostei só por saber das críticas que o autor faz, e também das questões das quais levanta. Beijos,
    http://www.entreleitores.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica! Pois é, esse livro ainda não tem uma propaganda muito grande, o que é uma pena. Ele é realmente bom! Tomara que continue assim nos próximos livros!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi oi Sibelle!
    Começou muito bem sua primeira resenha, amei!
    Acredita que ainda não conhecia o livro? De cara a capa me chamou atenção e a sinopse idem, depois da tua resenha então, já entrou pra wishlist hahahahaha
    Adorei saber que é uma leitura eletrizante e não vejo a hora de comprar e ler!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. Olá :D
    Amei demais a resenha <3 Acho que seria bem difícil viver nesse mundo, já que as pessoas estão acostumadas ao seu comodismo e além disso, saber que irá morrer aos 18 anos :c Gostei muito do enredo, vou procurar ele por aqui :D Acredito que vou gostar bastante da leitura
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    Desde o lançamento desse livro fiquei bem curioso em relação a obra, me chamou muito a atenção a premissa diferente e pós apocalítica, a capa é bem bonita, e que me fez da mais um ponto adiantando ele nas minhas próximas compras, adorei a resenha.

    Beijos.

    ResponderExcluir

Espero que tenha curtido a postagem! Volte mais vezes :D