CRÔNICA || EU BEIJEI O CARA

21 de mar de 2017


"Se eu pudesse, o tempo teria congelado naquele instante."

Sim, eu sei que estou fora dos padrões, que o "certo" é o homem tomar as iniciativas, mas sabe, eu não ligo para os padrões, não me importo com o que os outros vão pensar. Prefiro me arriscar que passar o resto da minha vida imaginando como teria sido se eu tivesse tentado.

Sabe, sempre fomos "amigos", mas amigos do tipo que se interessa um pelo outro, eu já sabia disso, ele sabia disso, nossos amigos sabiam e o pior é que até quem não nos conhece pensa que existe algo a mais que mera amizade. Mas... é o tipo de cara que não toma uma atitude, sempre jogava indiretas dizendo o quanto sou linda e especial, comemorava a cada vez que eu respondia que não estava namorando.

Eu também joguei várias indiretas até que ano passado resolvi ser direta e mostrei que não o queria apenas como um amigo, mas eu levei um fora, de um jeito muito educado, devo acrescentar. Fingimos que nada havia acontecido e eu segui em frente, a amizade continuou. Eu já havia esquecido essa história, mas ele, como sempre, veio cheio de sorrisos e elogios, novas indiretas e novas comemorações por eu não estar namorando. E eu, tola, achei que aquilo fosse um sinal, mas sou péssima em interpretar sinais.

Certo dia, ele me fez um convite, insistiu para que eu aceitasse e eu aceitei, decidi naquele instante que eu o beijaria assim que ficássemos a sós. Imaginei um monte de besteiras, tive medo de que ele me afastasse, que dissesse que eu era maluca, mas resolvi tentar assim mesmo. No tal dia, saímos com uns amigos dele e foi perfeito, todos me trataram bem, parecia que eu os conhecia há séculos. Quando me levou pra casa, ficamos um tempo na porta conversando e em meio a essas indiretas ele perguntou se eu estava afim de alguém e eu disse que sim, mas que essa pessoa não enxergava e ele me perguntou quem era e eu disse: "tá aqui na minha frente", e antes que eu perdesse toda a coragem eu o beijei e ele não recuou, muito pelo contrário. 

Sabe quando você acha que o beijo está acabando e se afasta? Eu fiz isso, mas ele não me soltou e nós continuamos nos beijando. Ah, foi uma beijo digno de Hollywood. se eu pudesse o tempo teria congelado naquele instante, porque eu tive uma sensação tão boa, uma paz dentro de mim e um sentimento que eu não explicar, algo diferente de tudo o que já senti, só espero que não tenha sido amor... Porque a parte triste veio depois. Como da outra vez, ele disse que não era o momento. Falou que gostou do meu beijo, mas não era o momento certo para namorarmos. Ele sempre consegue inventar uma desculpa e agir como se estivesse tudo bem...

Mas uma coisa é fato, eu não me arrependo. Claro que fiquei triste, mas pelo menos eu tentei, se não tivesse feito isso corria o risco de passar o resto da vida imaginando o que teria acontecido. Não foi o final que eu esperava, mas eu tentei e no futuro não vou olhar para trás e me arrepender de não ter tentado. Afinal,. e como diz minha mãe, eu sou uma sonhadora, e não vou parar de sonhar, mesmo que aconteça comigo, eu continuo acreditando no amor, continuo acreditando que duas pessoas podem ser felizes juntas. E ainda estou à espera de um príncipe que não vire sapo após o beijo.

OPINIÃO || NO MUNDO DA LUNA - CARINA RISSI || @Verus_Editora

18 de mar de 2017

No Mundo da Luna - Carina Rissi

Páginas: 476
Ano: 2015
Editora: Verus
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.

"Palavras desaparecem, as ações, os gestos é o que realmente contam."





Olá, pessoal, a resenha de hoje é de mais um nacional e também de uma das minhas autoras prediletas, Carina Rissi. No Mundo da Luna foi um livro que me conquistou logo de cara, tanto pela capa (que está linda), quanto pelo título (que é o máximo).

No Mundo da Luna, conta a história de Luna, uma jornalista recém formada que trabalha na revista Fatos e Furos, inicialmente como recepcionista, mas depois de um tempo ela consegue a coluna do horóscopo. Luna é uma menina incrível, louca, estabanada e consegue se meter nas piores encrencas. E aí sua vida vira uma loucura, pois Luna é metade cigana, apesar de nunca ter seguido os costumes dessa cultura. Ela usa um baralho, dito como mágico, para fazer as previsões dos signos.O seu chefe, Dante Montini, nunca acerta seu nome e Luna o odeia, o bom é que depois de um tempo descobrimos que todo esse ódio não passava de amor.

Luna e Dante são pessoas opostas, mas se encaixam perfeitamente bem. O relacionamento dos dois é vivido ao extremo, num dia estão pulando num penhasco, no outro estão num lago, mas apesar de se gostarem eles também brigam e muito, a dúvida que fica é: "Será que  duas pessoas assim podem dar certo?" E para confundir ainda mais o coração da nossa protagonista, ela conhece Vini, um fotógrafo de tirar o fôlego. Luna tem uma melhor amiga, Sabrina, que está com ela em todas as situações. É linda a amizade das duas e a forma como uma apoia a outra em todas as situações.

"Ele não era o príncipe encantado que eu havia esperado a vida toda. Definitivamente não era a pessoa pra mim. Mas quer saber? Eu não queria a pessoa certa... Queria alguém, que de tão diferente de mim, me completasse."


Esse é um dos meus livros prediletos da autora, nele há muitas lições lindas que devemos aprender, como por exemplo a não deixar de fazer algo por medo, mas viver intensamente, ou ainda a não julgar os outros se ainda não passamos pela mesma situação. Vemos também o amor pela escrita e por sua profissão que Dante e Luna têm.

"A gente não conhece uma pessoa até saber o que ela gosta de ler."

A história é muito bem desenvolvida, consegue nos prender do começo ao fim. É o tipo de livro que não nos deixa sair de casa e quando a história termina, todos os pontos estão encaixados. Não precisa de uma continuação, mas a escrita da autora é tão cativante que nos dá vontade de ler outros mil livros sobre esses personagens que são tão encantadores. Outra marca dessa autora é o humor, é impossível não rir das loucuras que esses personagens aprontam.

Outro ponto lindo é que Dante não é machista, e não põe a culpa de seus atos em Luna, mas assume sua responsabilidade nos fatos (não vou entrar em detalhes para não dar spoilers). Enfim, o livro é lindo, a capa é um sonho, o título maravilhoso e com a história, o enredo é fascinante, as citações são lindas e ainda podemos conhecer um pouco mais a cultura cigana. Recomendo para todos.

Por hoje é só, e aí gostaram? Ficaram curiosos? Alguém já leu? Conte nos comentários. Beijos da val e até a próxima.

OPINIÃO || O DEMONOLOGISTA - ANDREW PYPER || @DarkSideBooks

16 de mar de 2017

O Demonologista - Andrew Pyper

Original: The Demonologist
Páginas: 328
Ano: 2015
Editora: DarkSide Books
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino


“Uma acolhida. Uma heresia.”




Oi pessoal! Hoje, venho com minha primeira resenha no blog e confesso que estou um tanto nervosa com a ideia. Venho trazer a resenha de O Demonologista, do autor Andrew Pyper. Quando saiu um pequeno trailer na página do Facebook da Darkside, admito que me interessei no ato. O vídeo bem feito, juntamente com uma premissa de mistério/terror e o assunto “demônios” me deixaram ansiosa para comprá-lo. Infelizmente foi uma aquisição que demorou, mas em 2016 ela veio.

A história começa com o protagonista David Ullman, um professor do Departamento de Inglês de Columbia, sendo um especialista na obra Paraíso Perdido de John Milton. Ele está em sala de aula, falando alguns trechos da obra citada e explicando aos seus alunos ao mesmo tempo que pensa sobre sua vida, como na hipocrisia de ser um ateu estudando sobre a Bíblia ou no caso, sendo um especialista em demônios. O seu dia estava normal exceto pelo aparecimento de Will Junger (homem com que a esposa de Ullman, Diane, está o traindo) para confrontá-lo e de uma senhora lhe oferecer um cheque com uma quantia exorbitante e uma viagem até Veneza para o mesmo testemunhar um fenômeno.

Essa estranha mulher que lhe dá o termo “Demonologista”. Inicialmente, David se recusa, mas logo que vai ver Elaine O’Brien (sua amiga e chefe do departamento de Psicologia da mesma universidade), que lhe dá uma notícia ruim e com a sua esposa que finalmente saí de casa, ele decide ir para Veneza junto de sua filha, Tess. A viagem se inicia bem, mas depois que ele presencia algo pertubador, tem um acontecimento catastrófico e a partir daí, David se vê preso numa viagem para salvar sua filha.



“Claro que eu poderia usar algo falso – um pseudônimo –, mas mentiras de qualquer tipo me incomodam. Mesmo as inoculas mentiras da convivência social.” (p. 28)

A narrativa do livro é em primeira pessoa, ou seja, tudo tem seu ponto de vista. E isso fez a história ter uma emoção maior. Você tem os momentos de calmaria do início do livro, o confronto com Will Junger e o encontro com a senhora, o peso da notícia de O’Brien e a separação definitiva de Diane. A relação com Tess e a viagem com sua escapada das más notícias e quando tudo desanda, quase sendo com você. Eu ganhei um apreço muito grande pela Tess, que é descrita sendo a portadora da mesma personalidade distante do pai e por Elaine O’Brien, que mesmo quando David parece ter enlouquecido, ajuda seu amigo no momento em que sua própria vida não está muito boa.

“Encontre-me” (p. 89)

O começo vai te preparando para a porrada que vai ser a história. Ela tem momentos de ação, mas com aquele clima de suspense sempre no ar. A leitura fica muito rápida depois da parte introdutória, pois você fica querendo saber qual é o próximo passo de David e como ele vai se sair. Digo por experiência própria, pois não sou uma pessoa que lê rápido e quando passou umas 30 primeiras páginas, li a história toda quase toda no mesmo dia. Foram as 317 páginas que não vi passar, pois estava imersa na narrativa. E você se sentir dentro da história influência no final que é aberto. Eu tive uma experiência muito boa com o livro e espero que se forem ler depois dessa resenha, seja tão interessante e que gostem tanto quanto eu gostei.

Beijos e até a próxima!

DIÁRIO DE LEITURA || PRETTY LITTLE LIARS

15 de mar de 2017


Oi madies, tudo bem? Hoje eu trouxe um post bem especial para mim, pois é o início de um projeto que estou querendo começar a bastante tempo. Ultimamente, tem sido bem comum blogueiros e booktubers fazerem diários de leitura. Ler em conjunto determinado livro ou série, para poder ser debatido de uma forma mais ampla e completa. A ideia desse projeto sempre me cativou, e pensei "porque não trazer para o blog?"

Pensando nisso, decidi trazer para o Reino da Loucura o diário de leitura. Tenho várias séries e livros grandes parados aqui em casa e isso é uma motivação para movimentá-los. A escolha da primeira série a estrear esse projeto aqui no blog foi fácil. Quem acompanhou o blog ano passado, viu que sou apaixonada pela série de tv Pretty Little Liars. É uma série que eu acompanho a mais de 5 anos e nesse ano, a série vai acabar. Para deixar o ano recheado de liars, quero fechar esse ciclo finalizando a série de livros também.

Pretty Little Liars é uma série extensa, com 16 livros principais e 3 spin-off. Apesar desse número grande, é uma leitura rápida e prazerosa (para quem curte o estilo). Sei que não vai dar para concluir os livros nesse ano (até porque demorei demais para começar o projeto), mas mesmo assim, vai ser importante para fechar esse ciclo que me acompanha a tanto tempo.

Mas como vai funcionar? Como os livros são finos (não passam de 360 páginas), a proposta é ler um a cada 15 dias. Dando esses 15 dias, sairá aqui no blog uma postagem especial do diário de leitura. Essa postagem será dividida em duas partes: a parte escrita pela Mary (colaboradora do blog), e o vídeo, feito por mim. Também será feito uma resenha escrita sem spoilers para cada livro, assim, quem não quiser acompanhar o diário de leitura, vai conseguir saber a minha opinião sobre cada livro.

Teremos duas hashtags para esse projeto. Porque duas? Porque esse não vai ser o único diário de leitura que trarei para o blog, então preciso de uma que aborde o projeto como um todo, e obviamente, uma mais específica, para encontrar aqueles que estão lendo PLL. As hashtags são: #DLdaloucura e #LendoPLL. Você pode acompanhar as hashtags no facebook, instagram e twitter (principalmente as duas últimas).

Espero que vocês tenham gostado da ideia, e se tiverem os livros parados aí ou tenham interesse de começar a ler em ebook mesmo, não deixem de participar. O post sobre o livro Maldosas sairá no dia 31/03, espero ter vocês comigo nesse projeto.

Conhecendo os livros


 


Sequencia: Maldosas | Impecáveis | Perfeitas | Inacreditáveis | Perversas | Destruidoras | Impiedosas | Perigosas | Traiçoeiras | Implacáveis | Estonteantes | Devastadoras | Arrasadoras | Letais | Venenosas | Cruéis.

Spin-off



Sequencia: 0.5 - Os Segredos de Ali | 0.6 - O Diário de Alison | 4.5 - Os Segredos Mais Secretos das Pretty Little Liars.


Beijos e até a próxima

Me siga nas redes sociais
Facebook  Instagram  Twitter  Skoob  TVShow Time  Filmow  Deezer