MADNEWS || GRUPO EDITORIAL RECORD & EDITORA ANGEL || ABRIL - 2017

23 de abr de 2017



Ei madies, tudo bem? Sei que as postagens estão bem atrasadas por aqui (e nas nossas outras redes sociais também), mas estou me esforçando para colocar tudo em dia. Acabei desanimando por conta da falta de tempo, desculpa :(

O post de hoje vem com uma novidade muito legal. Nós conseguimos parceria com a Editora Angel 💜 Estamos muito felizes com isso e com certeza vamos fazer de tudo para que essa parceria seja um sucesso. Agora, vamos aos livros.

Esse mês ficou bem eclético viu, tem leitura para todos os gostos! Lembrando que para saber mais sobre capa livro, é só clicar em sua respectiva capa.

Grupo Editorial Record


Editora Angel

 
 

(Os livros Acaso, Renda-se: Encontro, Será Que é Amor e Alpha: Sedução e Conquista será lançado o livro físico nos próximos dias, o restante se encontra apenas em e-book.)



Beijos e até a próxima

Me siga nas redes sociais
Facebook  Instagram  Twitter  Skoob  TVShow Time  Filmow  Deezer

OPINIÃO || ROMANCE MODERNO - AZIZ ANSARI || @EditoraParalela

22 de abr de 2017

Romance Moderno - Aziz Ansari

Original: Modern Romance
Páginas: 296
Ano: 2016
Editora: Paralela
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino. *Comprando por esses links, você ajuda o blog a crescer.

"Na verdade a maioria de nós não tem a menor ideia do que está fazendo"




Olá, pessoas. Eu sou uma pessoa de alma acadêmica, no sentido de que eu sempre pesquiso tudo com fontes seguras antes de sair afirmando coisa por aí (ou antes de consumir informações da nossa querida internet). Isso provavelmente faz de mim uma pessoa um pouco chata e que desperdiça um bom tempo da minha vida com coisas da qual ninguém se importa, mas é assim que eu sou. E quando eu descobri que um comediante que eu gosto bastante também é assim, e escreveu um livro sobre relacionamentos cheio de pesquisas e dados, eu precisava conferir.


"Para falar a verdade, tendo a romantizar o passado e, embora curta as facilidades da vida moderna, às vezes gostaria de viver numa época mais simples." (p. 20).

Eu soube da existência desse livro um tempinho depois de assistir "Master of None" (tem review aqui, se quiserem conferir). Eu adorei a série, e Aziz Ansari ganhou um espaço definitivo no meu coração, então quando descobri que ele tinha escrito um livro sobre relacionamentos eu fiquei super curiosa, principalmente depois de descobrir que ele se juntou a um sociólogo chamado Eric Klinenberg para poder dar um embasamento científico maior ao livro. Mas não se preocupe, não é um livro acadêmico. O background humorista do Aziz deixa tudo mais leve e divertido de ler, além de ser super informativo.


Eles começam nos dando um panorama de como os relacionamentos amorosos eram encarados na época dos nossos avós e pais, e como eles se dão hoje em dia, principalmente com o advento da tecnologia (tipo Tinder e sites de relacionamento); e também as diferenças e semelhanças na forma como isso tudo é visto entre algumas culturas como França, Argentina, Japão e etc. É muito interessante perceber como as coisas mudaram , como algumas práticas são vistas nesses países, e principalmente, como várias coisas que nós fazemos (ou que são feitos conosco) são meio que um padrão.

Eu não sou uma pessoa que costuma se dar muito bem com relacionamentos amorosos. E durante muito tempo eu achei que só eu tinha problemas com isso. Claro que com o passar do tempo a gente vai perdendo o Complexo de Floquinho de Neve (se achar o único especial que passa pelas coisas), mas esse livro me ajudou a perceber que a coisa é muito mais comum do que eu imaginava. E mesmo pessoas que, ao meu ver, são muito bem resolvidas e desenvoltas quando o assunto é romance, tem seus problemas também. Até porque, todo mundo tem suas inseguranças.

"E ter mais opções, ao mesmo tempo que empolga e provoca euforia, não torna a vida necessariamente mais fácil." (p. 133).

Eu recomendo muito esse livro. Não é de auto-ajuda, então se você é péssima (o) com romances tanto quanto eu, provavelmente vai continuar assim. Mas ajuda a entender muitas coisas, principalmente o motivo de tantos problemas que envolvem as relações. Fora que é muio tranquilo de ler, não é como um texto acadêmico cansativo. Espero que gostem.

Abraços e até a próxima.

RESULTADO || TOP COMENTARISTA || MARÇO - 2017

21 de abr de 2017


Oi madies, tudo bem? Miiiiiiiiiiiiil perdões pela demora do resultado, não imaginei que iria demorar tanto. Mas enfim, vamos ver quem foi o ganhador do top comentarista de março.

Tivemos 34 inscrições, mas deste número, apenas 16 comentaram em todas as postagens. O número de inscritos no post é bem maior do que os inscritos no formulário, então tem gente que comenta mas que não registra e por isso não participa do sorteio final. 

O ganhador é...


Parabéns Jois!! Estarei enviando um e-mail para você e tu tem três dias para me respondê-lo. Obrigada a todos que participaram, e fiquem de olho, que o top comentarista de abril está rolando. Não esqueçam de inscrever no formulário para participar.



Beijos e até a próxima

Me siga nas redes sociais
Facebook  Instagram  Twitter  Skoob  TVShow Time  Filmow  Deezer

OPINIÃO || FORTALEZA DIGITAL - DAN BROWN || @editoraarqueiro

19 de abr de 2017

Fortaleza Digital - Dan Brown

Original: Digital Fortress
Páginas: 320
Ano: 2008
Editora: Arqueiro
Encontre Aqui: Skoob, Amazon, Saraiva, Submarino.


“Tudo é possível. O impossível apenas demora mais.”





Oi pessoal! Hoje venho com a resenha do livro Fortaleza Digital do autor Dan Brown. Tenho que admitir que sou fã do escritor e entrei na missão de ter em minha humilde residência seus livros publicados, mas tenho um carinho especial por esse livro, afinal foi ele que despertou na minha cabeça essa coisa com o mundo tecnológico.

A história começa com a protagonista Susan Fletcher, que não é só uma criptógrafa, mas também a chefe do departamento de Criptografia da Agência de Segurança Nacional (NSA), sendo chamada pelo comandante Trevor Strathmore para uma emergência em seu dia de folga. Quando ela chega na agência, descobre que o supercomputador da NSA (que é capaz de decodificar qualquer código em pouco tempo), está a muitas horas com um único código, algo completamente novo e desafiador. Com isso, Susan acaba se envolvendo em vários segredos dentro até mesmo da NSA, que também ameaçam o amor de sua vida, David Becker, diretor do Departamento de Línguas da Universidade de Georgetown.


“Um código inquebrável é uma impossibilidade matemática! Ele sabe disso!” – p. 34



A narrativa do livro é em terceira pessoa, como todos os outros livros escritos pelo Dan Brown, e ele tem uma facilidade muito grande com esse modo de narração. A protagonista Susan foi bem escrita e eu tive um pouco de representação, junto tem o David que é o leigo em criptografia, mas é inteligente e você também vai tomando apreço por ele. Você tem a mesma coisa com o Strathmore e os outros personagens, bons e ruins.

“Quem guardará os Guardiões?” – p. 106

O “problema” dos livros do Dan Brown, é o inicio lento e introdutório. São informações de extrema importância, mas uma pessoa que pode não estar com muito ânimo pode vir a largar a leitura antes dela ficar excelente. É algo constante nos livros dele, mas eu sou acostumada com isso, então até aceito bem. Tratando-se do autor, claro que você pode esperar uma reviravolta que faz sua mente entrar em colapso, mas foi realmente surpreendente para mim, então devorei o livro logo depois de algumas páginas de caminhada lenta. É realmente uma leitura cativante e espero que tenha despertado seu interesse.

Beijos e até a próxima!