RESUMO DA SEMANA #15 // 14-07-19 A 20-07-19

21 de jul de 2019

Oi madies, tudo bem? Essa semana foi bem ruim de leituras, porque eu simplesmente não tinha vontade de fazer nada. Apesar disso, até que não fui muito ruim, eu acho. Espero que essa próxima semana seja melhor :)

Leituras

Vem Comigo // li até a pág. 97
Estou no início da segunda parte e ansiosa para saber mais sobre esse casal. Tegan ainda está muito fragilizada e quero muito saber como será a sua evolução. Estou curtindo bastante a leitura e sinto que vou sofrer bastante.

Além-Mundos // li até a pág. 62
Não li muito, então não tenho muito o que comentar. Estou bem curiosa para acompanhar as duas histórias, em especial a do livro que a Darcy escreve. 

Assistidos

Friends - 3ª temporada
Essa foi a melhor temporada até agora! Me diverti bastante e adorei os temas que a temporada aborda. Pra variar, continuo não curtindo o Ross, ainda mais depois de ter traído Rachel (sim, eu sou do time de que ele traiu ela). Fico muito feliz em não me lembrar de quase nada, porque é como se eu estivesse assistindo pela primeira vez.

Festa da Salsicha
Pensa num filme que é tão ruim, mas que justamente por isso é bom. Eu nem sei explicar essa história além dela ser muito sem noção e de certa forma divertida. É um besteirol para maiores de idade, com várias cenas obscenas mas que vai entreter, se você gosta desse tipo de história.

Youtube



Um beijo do coração, até!

UM MILHÃO DE FINAIS FELIZES - VITOR MARTINS // @GLOBOALT


Um Milhão de Finais Felizes - Vitor Martins
Editora Globo Alt || Skoob
352 páginas || publicado em 2018


Jonas é um jovem que trabalha no Rocket Café e anda sempre com um caderninho no bolso, para anotar ideias de futuros livros. Possui pais conservadores e cada vez mais se sente mas infeliz dentro de casa. Em um de seus turnos ele conhece o Barba Ruiva, e a partir daí ele vai entrar em questionamento sobre quem ele é, o que quer fazer da vida e lidar com o fato de que não pode viver para sempre sobre as expectativas de seus pais. 

"É então que me dou conta de que, sem que a gente perceba, a vida continua acontecendo. O mundo nunca vai parar para que eu resolva toda a minha vida e recomece do zero." - pág. 318

Acompanho o Vitor desde que ele começou o canal no youtube e fiquei muito feliz quando soube que ele ia lançar o seu primeiro livro - Quinze Dias. Assim que lançou corri para ler e me encantei com sua escrita e a maneira leve e real com que trabalha temas tão pertinentes. Não foi diferente dessa vez. Assim que UMDFF lançou, eu corri para adquiri e digo que foi uma das melhores leituras que fiz esse ano. Vitor com certeza é um grande escritor e merece o mundo de sucesso.

Jonas é aquele personagem que a gente se apaixona logo de cara. É leitor como nós, mas sonha em ser escritor e anota várias ideias para futuros livros (algumas bem bizarras). Ele passa problemas em casa pelo conservadorismo dos pais; a mãe alimentando esperanças de que ele volte para a igreja e seu pai, bem, só lhe trás problemas. A maneira com que o autor trabalha a questão da religiosidade aqui é muito forte e em certos momentos mexeram muito comigo, apesar de eu não passar por essa situação. 

Os amigos de Jonas são sua base e o ajudam a passar por vários momentos difíceis e preciso destacar o quanto a Karina é maravilhosa! Ela trabalha com Jonas no Rocket Café, sonha em ser atriz e tem o gato mais fofo do mundo. Ela é aquele tipo de amiga que se pode contar em todos os momentos e me emocionei em várias cenas nas quais ela está presente.


Agora vamos falar de Barba Ruiva. Arthur é um cliente do Rocket Café bonitão que Jonas conhece e logo de cara ele tem uma ideia fabulosa para um livro - piratas gays! Tudo que eu posso dizer é que esses dois forma um dos casais mais fofos que eu já li e que esse relacionamento vai ajudar e muito no crescimento de Jonas. Intercalando nossa história principal, nós temos a história que Jonas está escrevendo e eu adorei acompanhar esse processo (só não sei ainda se curti o final de piratas gays haha).

Acima de tudo, essa é uma história sobre família - aquela que a gente nasce com ela e a que escolhemos, sobre aceitar quem somos e entender que a vida tem umas viradas bem desagradáveis, mas que vai fazer a gente crescer e amadurecer. É um livro que fala de amor, amizade, histórias e eu amei demais! Vitor cresceu muito nesse segundo livro, continua trazendo muita diversidade e temas importantes para nos fazer refletir e entender um pouco do outro, mesmo que não seja a nossa realidade.

"Tenho certeza de que, mesmo passando por tanta coisa ruim na vida, você ainda guarda um milhão de finais felizes aí dentro." - pág. 332

Ai gente, eu nem sei mais o que dizer sobre esse livro além dele ser MARAVILHOSO e querer muito que vocês deem uma chance à essa história. Ela é tão real, tão palpável que pode acontecer com qualquer pessoa que conhecemos. E essa é a mágica desse livro. Ele é real, sensível, forte e emocionante. Não sei se consegui passar tudo o que senti durante essa leitura, mas que ela inspire você a pegar esse livro e se aventurar nessas histórias - a de Jonas e a dos piratas gays. 

Um beijo do coração, até!

O LIVRO DO CEMITÉRIO - NEIL GAIMAN // @editorarocco

18 de jul de 2019


O Livro do Cemitério (The Graveyard Book) - Neil Gaiman
Editora Rocco || Tradução: Ryta Vinagre || Skoob
336 páginas || publicado em 2010


Depois que sua família é assassinada por um homem chamado Jack, um bebê escapa ileso e acaba indo parar no cemitério que fica no topo da colina. Ali, ele é acolhido pelos mortos que lhe dão no nome de Ninguém Owens e adquire a liberdade do cemitério, que lhe permite conviver com os mortos e "invisível" aos olhos dos vivos - principalmente daqueles que lhe querem o mal. Viver entre os mortos é algo comum para Nin, a grande dificuldade é lidar com os vivos e as mudanças que vem enquanto se cresce.

"Você recebeu a Liberdade do Cemitério, afinal. (...) Então o cemitério está cuidando de você. Enquanto estiver aqui, pode enxergar no escuro. Pode andar por alguns caminhos que os vivos não deveriam percorrer. Os olhos dos vivos não cairão sobre você." (p. 46)

Neil Gaiman é um dos meu autores favoritos e eu não canso de exaltar isso. Acho surpreendente sua capacidade de criar histórias mirabolantes, mas que acabam fazendo sentido para nós e que ainda nos faz refletir sobre diversos assuntos. Estava protelando para ler esse livro e fiquei muito feliz em ter realizado essa leitura e acompanhar a vida do nosso pequeno Nin.

Nin Owens é um personagem peculiar que acompanhamos desde bebê. Por ter crescido em um cemitério e ter sido criado pelos mortos e tendo um guardião como Silas, faz com que esse menino tenha uma personalidade diferente e que ao mesmo tempo chama a nossa atenção. É muito bacana acompanhar suas aventuras, descobrindo coisas que nenhuma criança comum conheceria e entendendo sobre o mundo de uma forma completamente diferente. Uma coisa bem bacana é como Nin lida com a morte - normalmente um assunto pouco explorado em livros infantis. Para ele, a morte é apenas um acontecimento e a vida, essa sim, é a parte mais complicada de se lidar. 


Todos os personagens do cemitério são muito legais, até porque eles morreram em épocas diferentes e por isso existe uma diversidade muito legal de histórias de vida e cultura. Mas, quem ganhou o meu coração foi Silas, o guardião de Nin. Ele não está completamente morto e nem completamente vivo, mas a forma com que lida com o garoto e as coisas que lhe ensina são muito mais significativas e interessantes. Silas tem um lugar guardado no meu coração.

O livro se divide em mostrar o crescimento do Nin junto com os mortos, a sua curiosidade em saber mais sobre o mundo dos vivos, as suas histórias e o que há para descobrir e o mistério em torno do assassino de sua família e que ainda está atrás dele. Toda a construção desse mistério, entrelaçado com o desenvolvimento do protagonista deixa a história muito mais rica.

Apesar de eu ter amado a escrita - e até estar familiarizada com ela - senti que alguns capítulos pareciam mini histórias que nem sempre possuíam relação com o que estava ou que iria acontecer. Toda a jornada de Nin ajuda a moldar sua percepção de mundo e a si mesmo, mas faltou um elo maior entre certos acontecimentos com o todo. Não afetou a leitura, mas poderia ter sido melhor trabalhado.

"Você é sempre você, isso não muda, mas estamos sempre mudando e não há nada que se possa fazer a respeito disso." (p. 318)

Os últimos capítulos são muito mais frenéticos e o final foi algo que eu curti bastante. Mostra muito o amadurecimento do personagem e a sua inteligência para lidar com certos obstáculos. Confesso que chorei bastante nos últimos capítulos. A história teve um final digno e só me deixou mais curiosa para saber mais. 

Apesar das ressalvas, eu amei o livro e entrou para minha lista de favoritos. Acompanhar a jornada de vida de Nin, as suas dúvidas e descobertas é muito bacana. A aura de fantasia que permeia a história dá um brilho maior e a escrita envolvente do autor junto com as ilustrações maravilhosas do Dave McKean faz com que essa história seja um ótimo início para quem quer conhecer os livros do autor e de certa forma, muito bacana para se ler com os pequenos. Recomendadíssimo!

Um beijo do coração, até!

RESUMO DA SEMANA #14 // 23-06-19 A 13-07-19

15 de jul de 2019

Oi madies, tudo bem? Nesse mês de julho começou um projeto que estarei participando até novembro, onde o foco é ler livros que estão encalhados na estante. Estou bem animada e espero que assim eu consiga voltar a ter um ritmo bom de leituras.

Leituras

Alucinadamente Feliz // li 100% - 3 
Esse é uma leitura cheia de altos e baixos pra mim. Alguns textos mexeram profundamente comigo e outros não entendi o sentido de estarem ali. Mas é difícil falar sobre isso, porque é a vida de uma pessoa e eu não sou ninguém para julgar a importância que as histórias tem para ela. No fim, tudo que pensei é que ela é forte pra caralho por sobreviver todos os dias aos transtornos mentais que fazem parte da sua vida. E eu acho que todo mundo deveria dar uma chance à esse livro.

Magia ou Loucura // li 100% - 4 
Uma fantasia juvenil muito bacana de acompanhar. A forma com que a magia funciona nessa história é bem interessante e estou bem empolgada para ver ela ser mais explorada. Gostei da protagonista, que mesmo sem saber muito o que está acontecendo, é sensata e prudente. É um livro introdutório para entendermos o que a autora está criando. Curiosa para saber mais!

Flores Partidas //  li 100%
Pensa numa leitura densa! É uma história que trata sobre vários assuntos fortes, com cenas bem descritas e que me deu muita gastura. Demorei um pouco para ler porque tinha que parar várias vezes para respirar. Mas é uma história incrível, muito bem escrita e que vai te dar vários socos na cara. 

Assistidos

Friends - 2ª Temporada
Continuo com as mesmas impressões da primeira temporada. Tá sendo muito boa reassistir a série pela segunda vez, mas algumas coisas começam a me incomodar, coisa que não aconteceu na primeira vez que assisti. Ainda assim, tô curtindo!

Disque Amiga Para Matar - 1ª Temporada
Eu tinha começado à assistir essa série sozinha, mas no dia do meu aniversário, comecei do início para continuar vendo com uma amiga. Foi muito divertido acompanhar essa história tendo outra pessoa para poder comentar sobre o que estava acontecendo. É uma série bem legal, com poucos episódios e que vai divertir e ao mesmo tempo emocionar. Estou ansiosa pela próxima temporada.

Youtube

Um beijo do coração, até!